Microcontroladores PIC 16F E 18F – Teoria e Prática

Microcontroladores PIC 16F e 18FAutor: Vidal Pereira da Silva Jr
Páginas: 117
Preço : R$ 20,00 (e-book), R$ 51,84 (impresso)
ISBN: 9788565050340
Formato: virtual e impresso

 


A finalidade deste livro é ensinar como funcionam os microcontroladores PIC em geral e das famílias 16F e 18F de forma rápida e simples. O autor, com grande experiência em microcontroladores, além de ter diversos livros publicados sobre o assunto, utiliza linguagem C, reduzindo assim o tempo de aprendizado e permitindo uma fácil transição para outros modelos de PICs. O livro é dividido em 8 capítulos, contendo informações básicas para o uso dos microcontroladores, uso do compilador CCS para PICs e exemplos práticos com programas para periféricos estudados no livro.

 


 

Clique aqui para visualizar as 15 primeiras páginas da obra



Índice da obra

I - Introdução aos microcontroladores e linguagens de programação
Os microcontroladores
A linguagem C
Método de estudo
II - A linguagem C básica
II.1 - Iniciação à linguagem C
II.2 - Algumas regras comuns para a programação em ‘C ’
II.3 - Modelo básico de um programa em C
II.4 - Comentários
II.5 - Diretivas de compilação
II.6 - Indicador de fim de instrução
II.7 - Definição de variáveis, constantes e identificadores
II.7.1 – Sinalizadores de números negativos e positivos
II.7.2 - Seqüência de declaração de variáveis e constantes
II.7.3 - Atribuindo valores
II.7.4 – Atribuindo valores iniciais na declaração
II.7.5 – IMPORTANTE:
II.7.6 - Como escrever os nomes de variáveis, constantes e funções
II.7.7 – Typedef - Redefinindo tipos
II.8 - Funções e rotinas
II.8.1 - Funções especialmente desenvolvidas para os PIC’s
II.9 - Expressões numéricas e de string (caracteres)
II.10 - Operadores lógicos e aritméticos básicos da linguagem C
II.10.1 - Precedencia (ou prioridade) de operadores
II.10.2 - Conversão de tipos (type casting)
II.11 - Matrizes
II.11.1 - Matrizes bidimensionais
II.12 - Controle do programa em C
II.12.1 - Blocos de declarações
II.12.2 - Bloco IF (executa se a condição for verdadeira)
II.12.3 - Bloco FOR (executar por um certo número de vezes)
II.12.4 - O condicional WHILE (enquanto)
II.12.5 - O condicional DO WHILE (faça ..enquanto)
II.12.6 – O comando BREAK
II.12.7 – O comando CONTINUE
II.12.8 - O condicional SWITCH
II.12.9 - O comando RETURN
II.13 - Abreviações úteis para instruções aritméticas
II.13.1 - Incremento e Decremento
II.13.2 - Combinando abreviações
II.13.3 – Operações com resultado na mesma variável
II.14 - Variáveis locais, variáveis globais e parâmetros
II.14.1 - Variáveis Globais
II.14.2 - Variáveis Locais
II.14.3 - Variáveis como parâmetros
II.15 - A variável tipo VOID e os protótipos de funções
II.15.1 - Protótipos de funções
II.16 - Estruturas
II.17 - Unions
II.18 - A função MAIN ( )
II.19 - Exemplos de programas simples
III - Programa mínimo em C
IV - Usando o Mplab 7.62 em C
IV.1 - Conceitos básicos
IV.2 - O “Projeto” no MpLab
IV.3 - Criando o projeto com o Project Wizard
IV.4 - Simulando o programa
IV.5 – Verificando o registro PORTD durante a simulação
V - Os Microcontroladores PIC e seus periféricos mais usuais - Famílias 16F e 18F -
Teoria de funcionamento
V.1 - Introdução
V.2 – Circuito mínimo
V.3 – Memória de Programa
V.4 – Memória de dados
V.5 – Memória EEPROM de dados
V.6 – Circuito de Reset e Clock
V.7 – Multiplicação 8 bits x 8 bits por hardware
V.8 – Interrupções
V.8.1 -Trabalhando com interrupções de alta e baixa prioridade
V.9 – Fusíveis de configuração
V.10 – O port A e suas funções especiais
V.10.1 – Algumas funções de acesso ao portA digital
V.11 – O port B e suas funções especiais
V.12 – O port C e suas funções especiais
V.13 – Os ports D e E com suas funções especiais
V.14 – Interrupções externas
V.15 – Timer 0
V.16 – Timer 1
V.16.1 – Funções para controle do timer 1
V.17 – Timer 2
V.18 – Timer 3 - Apenas na linha 18F
V.19 – O conversor A/D
V.20 – A comunicação serial Assíncrona
V.20.1 – Funções para controle da comunicação serial
V.21 – Tipos de osciladores
V.22 – O Watch Dog
V.22.1 - O Watch Dog da família 16F
V.22.2 - O Watch Dog do pic 18F458
V.23 – Brown-out Reset
V.24 – O modo Power-Down, ou ‘Sleep ’
V.25 – Power-up Timer
V.26 – Oscilator Start-up Timer
V.27 – Módulo MSSP como SPI
V.28 – Módulo MSSP como I2C
V.29 – Módulo CCP como ‘Capture Mode ’
V.30 – Módulo CCP em ‘Compare mode ’
V.31 – Módulo CCP em ‘Pwm Mode ’
V.32 – Low voltage Detector (LVD) -
V.33 – Comparador analógico (linha 16F87xA e 18F458)
V.34 – Interfaces CAN, USB, ETHERNET,...-
VI - A linguagem C e os PIC’s
VI.1 - Diretivas de compilação
VI.1.1 - #asm #endasm
VI.1.2 - #case
VI.1.3 - #define ‘nome’ ‘seqüência ’
VI.1.4 - #include <arquivo>
VI.1.5 - #fuses ’opções ’
VI.1.6 - #ifdef #endif
VI.1.7 - #INT_#### , onde #### indica o nome da rotina
VI.1.8 - #Priority – Prioridades por software
VI.1.9 - #ROM
VI.1.10 - #use delay (clock= ‘valor do clock em Hz’)
VI.1.11 - #use Fast_IO( port )
VI.1.12 - #use standard_IO( port ) - Default
VI.1.13 - #use rs232 (BAUD = taxa, XMIT = pinoTx, RCV = pinoRx, BITS = n )
VI.1.14 - #byte nome = endereço do byte #bit nome = endereço do byte número do bit
VI.2 - Funções escritas para os PIC’s
VI.2.1 - Funções matemáticas
VI.2.2 - Funções de manipulação de bit
VI.2.3 - Funções de tempo
VI.2.4 - Funções para interrupções
VI.2.5 - Funções para o canal A/D
VI.2.6 - Funções para EEPROM de dados interna
VI.2.7 - Funções do Timer 0 (São similares para os demais timers)
VI.2.8 - Funções do canal de comunicação serial
VI.2.9 - Funções de uso geral
VII - Os arquivos de definições dos PICs
VIII – Exemplos práticos dos principais periféricos estudados no cap V
VIII.1 – Introdução
VIII.2 – Usando displays de cristal liquido como auxilio de
VIII.2.1 - O display LCD 16X2
VIII.3 – Exemplos do Capítulo II
VIII.4 – Exemplo dos Capítulo III
VIII.5 – Exemplos práticos para treinamento
VIII.5.1 – Usando saídas digitais
VIII.5.2 – Usando entradas e saídas digitais
VIII.5.3 – Usando o conversor de analógico para digital com resolução de 8 bits
VIII.5.4 – Display LCD 16x2 com interface de 4 bits
VIII.5.5 - Usando o conversor de analógico para digital com resolução de 10 bits e
visualização dos resultados no LCD
VIII.5.6 – Usando a EEProm de dados
VIII.5.7 – Usando o timer 0 em 8 bits com clock externo
VIII.5.8 – Usando o timer 1 (16 bits) com clock interno
VIII.5.9 – Usando a interrupção externa INT0 no pino RB0
VIII.5.10 – Enviando um byte pelo canal serial
VIII.5.11 – Recebendo um byte pelo canal serial
VIII.5.12 – Comunicação serial SPI por hardware
VIII.5.13 – Comunicação serial I2C
VIII.5.14 – CCP em modo “PWM”
VIII.5.15 – Multiplexação de displays de 7 segmentos
VIII.5.16 – Teclado matricial 3x4
VIII.5.17 – Comunicação serial SPI por software

Opinião

Ritmo de Segundo Semestre (OP170)

No mês de agosto participamos de eventos, mas sem perder o ritmo na produção de novos artigos e livros. Estamos a pleno vapor, sempre inovando e procurando trabalhar para manter a qualidade de nosso site, uma referência para os que estudam, ensinam ou trabalham com eletrônica e as tecnologias que dela derivam.

Leia mais...

Trem
A melhor maneira de pegar um trem é perder o precedente.
O. K. Cersterton (1874 - 1936) - Citado em entrevista no O Estado de São Paulo - 1983 - Ver mais frases

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)