Potência RMS X PMPO (ART239)

 

Amplificadores de áudio, equipamentos de som e mesmo televisores têm sua potência de áudio especificada de diversas formas, podendo levar o leitor a fazer confusões na hora da compra e até ser iludido por uma publicidade, que é justamente que os vendedores e fabricantes menos escrupulosos desejam. A especificação da potência de áudio em Watts PMPO é um artifício que visa enganar os compradores menos esclarecidos, escondendo a verdadeira potência de um equipamento. Veja neste artigo como funciona toda essa "malandragem".

 

 

Quando mais watts melhor! Essa idéia está diretamente associada aos equipamentos de som, quando existem outras características muito mais importantes que devem ser consideradas como, por exemplo, a distorção harmônica total, etc.

No entanto, se o negócio é vender um amplificador pela sua potência é justo que os fabricantes procurem aumentá-la o máximo possível. E, se não dá para fazer isso com um circuito melhor, pode-se "inventar" uma unidade diferente para medir a potência que leve a valor maiores.

A quantidade de som é a mesma, mas em lugar de dizermos que o amplificador tem "20" , vendemos mais facilmente se dissermos que tem "200"  mesmo que a "quantidade de som" continue absolutamente a mesma. E, o comprador é enganado.

Vejamos como funciona tudo isso.

 

Potência

Sabemos da eletrônica (e da física)  que a potência é a quantidade de energia em cada segundo que um sistema pode receber ou gerar.

Assim, para um amplificador ideal, a potência real é dada quando se aplica um sinal senoidal de 1 kHz em sua entrada e se mede a corrente e a tensão na sua carga. A partir dessa medida, conforme mostra a figura 1, calcula-se a potência real que o circuito entrega à carga, a qual é o produto do pico de tensão pelo pico de corrente multiplicado por 0,707, já que estamos calculando o valor real.

 

Essa é a potência real, ou potência RMS (Root Mean Square) ou dada pelo "Valor Médio Quadrático".

No entanto os fabricantes e vendedores de amplificador4es e outros equipamentos de som, arranjaram um modo de aumentar esse valor.

O argumento é simples: um sinal musical não é perfeitamente senoidal, mas formado por picos e variações bruscas que podem ser bastante agudas, conforme mostra a figura 2.

 

Quando o amplificador reproduz estes picos, que duram frações de segundo a tensão sobe para valores muito altos na carga e consequentemente a corrente. Isso significa uma potência instantânea muito alta, que no entanto não pode perdurar, pois o circuito não aguenta.

Esse pico momentâneo de potência ou Peak Music Power Output  dura milésimos de segundo e não corresponde a quantidade de som real total que o equipamento pode fornecer. Trata-se portanto de um valor que é calculado numa condição em que o equipamento não pode fornecer continuamente.... A figura 3 mostra o que ocorre.

 

Para que o leitor uma idéia de como a indicação da potência PMPO "aumenta" o número que representa as características de um amplificador, basta dizer que um equipamento que tenha 16 W rms poderá chegar a 180 W pmpo!

Um anúncio mostra que um equipamento "X" amplificador para PC tem uma potência de 3 Wrms, mas 200 Wpmpo!

Não é preciso dizer como esses números enganam!

Outro ponto importante que deve ser considerado quando se especifica potência RMS e PMPO é que a medida da potência RMS é feita levando-se o amplificador ao ponto de volume máximo sem que a distorção ultrapasse determinado valor.Para a potência PMPO não há esse limite nem qualquer outro na medição.

Na maioria dos casos, para um equipamento comum, a potência RMS costuma ser 1/4 ou menos que a potência PMPO especificada. Para os equipamentos estéreo, esse valor pode ser inferior a 1/8. Em outras palavras, um equipamento anunciado como 200 W PMPO pode ter apenas 50 W ou menos de potência RMS.

Evidentemente, o anunciante prefere colocar que o aparelho tem 200 W do que "apenas" 50 W se bem que seja o mesmo aparelho, o mesmo circuito e a mesma quantidade de som...

Observamos que não existe ilegalidade na especificação da potência em watts PMPO, mas certamente não é uma forma ética. É sempre importante verificar a potência real de um equipamento principalmente se desconfiamos pela sua aparência, custo ou mesmo marca...

Um bom começo para se testar a confiabilidade de um equipamento é justamente saber que ele tem especificada sua potência também em watts RMS.

 

Som no Carro

Se existe um ramo em que a enganação das potências de áudio é maior é justamente no som automotivo. Amplificadores de 200, 5000 e até 800 W são comuns para equipamentos de linha!

Podemos partir de um simples cálculo que o leitor pode fazer quando adquirir seu som.

Um amplificador comum que seja alimentado por uma tensão de 14,4 V e use alto-falantes de 4 ohms terá uma potência máxima teórica possível (supondo um rendimento de 100%) de:

P = V2/ R

P = (14,4 x 14,4 x 0,707)/ 4

P = 36,65 watts (rms)

 

Com 2 ohms podemos obter o dobro da potência.

Evidentemente,  se o amplificador for estéreo a potência máxima teórica será de 92 watts rms ou 184 W para carga de 2 ohms. Amplificadores com esta saída têm sido vendidos como tendo 500 Wpmpo e até mais!

Na prática, o rendimento desse amplificador não é 100%. Um valor comum para amplificadores comerciais é ter um rendimento de 60% ou pouco mais o que nos afasta mais ainda dos 500 W!

Uma saída que os sons verdadeiramente potentes de carro encontram para superar esta limitação de 92 W rms com carga de 2 ohms é usar diversos canais de amplificação paralelos cada qual alimentando um alto-falante. Além disso, levando em conta que a corrente nesses amplificadores pode ser muito alta, colocando em risco a autonomia e integridade da bateria é comum acrescentar baterias suplementares no sistema elétrico do carro.

É preciso ficar de olho bem aberto ao se analisar a potência de um amplificador quando ela não está clara.

 


 

 

Um exemplo típico!

 

 

"1Channel MOSFET Power Amplifier, 1200Watts Max Power, (300watts X 1 into 4OHMS),at 0.04% Total Harmonic Distortion. 600watts X 1 into 2 OHMS , at 0.01% Total Harmonic Distortion"

 

O anunciante deste amplificador para uso automotivo indica que ele tem 1200 W de potência máxima sendo 300 W em carga de 4 ohms (?) mas ele não diz que tipo de potência é essa!

 

Este outro amplificador de uso automotivo tem potência de 600 W em carga de 2 ohms (dois canais de 300 W com alto-falantes de 2 ohms), mas no anúncio também não indica se a potência é PMPO ou RMS!

 

 

Artigos Relacionados

Informativo Mensal

 Para se manter atualizado com nossas novidades e notícias, Siga-nos pelo:
Twitter
Facebook
Linkedin

ou torne-se membro de nosso grupo:
Google Group 
Yahoo Group


Neutralidade
Entre os que destroem a lei e os que a observam, não há neutralidade possível.
Rui Barbosa (Discurso na Argentina em 1916)

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
+conexões

Seja mais um amigo facebook
Siga-me twitter
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)