Astável 555 (Cálculo M012)

Escrito por Newton C Braga

O circuito integrado 555 pode ser usado em duas configurações: astável e monoestável. Como astável ele pode gerar sinais de até 500 kHz. A figura 1 mostra a configuração básica e a seguir damos as fórmulas para usá-lo nesta configuração:

 


Figura 1 – Astável com o circuito integrado 555.

 

 

Formula 1

Tempo de carga de C (saída alta):


Onde  : Th é o tempo em que a saída fica no nível alto em segundos (s)
R1 e R2 são as resistência em ohms (Ω)
C é a  capacitância em Farads (C)

 

 

Formula 2

Tempo de descarga de C (saída baixa):



Onde   : TL é o tempo da saída baixa em segundos (s)
R2 é a resistência em ohms (Ω)
C é a capacitância em Farads (F)

 

 

Formula 3

Período:



Onde  : T é o período em segundos (s)
R1 e R2 é a resistência em ohms (Ω)
C é a capacitância em Farads (F)

 

 

Formula 4

Frequência:




Onde :  f é a frequência em hertz (Hz)
R1 e R2 são as resistência em ohms (Ω)
C é a capacitância em Farads.

 

 

Formula 5

Ciclo Ativo:



Onde :  Dc é o ciclo ativo (0 to 1)
Th é o tempo em que a saída está no nível alto em segundos (s)
TL é o tempo em que a saída está no nível baixo em segundos (s)
R1 e R2 são as resistência em ohms (Ω)

Obs: Multiplique por 100 se quiser o resultado em porcentagem.


TABELA
Valores Limites Recomendados Para o Astável 555


(*) Depende de fugas

Obs: A versão CMOS do bipolar 555 é denominada TLC7555 ..

Exemplo de aplicação:
Determine a frequência de operação de um 555 na configuração astável com os seguintes componentes: R1= R2 =10 k e C1=50 nF.

Dados: R1=R2=10 x 103
C1 = 50 x 10-9 F

Usando a  fórmula:

 


GRÁFICO - Frequência do 555



Veja em circuitos simulados osciladores com este componente em aplicações práticas, funcionando.