Gerador de Sons/Ultrassons (MIN500)

Escrito por Newton C Braga

Sons e ultrassons podem ser gerados com o circuito mostrado na figura 1.

 

Figura 1
Figura 1

 

 

O que temos é um oscilador/amplificador em contrafase que alimenta um transdutor piezoelétrico comum de alta impedância.

Alguns desses transdutores, como os usados em tweeters possuem uma resposta de freqüência suficientemente boa para alcançar a faixa dos ultrassons até uns 25 kHz.

Assim, temos duas possibilidades de uso para o aparelho: usando cápsulas piezoelétricos comuns com resposta de freqüência mais baixa, geramos sons. O potenciômetro ou trimpot P1 é então ajustado para se obter o maior rendimento.

Por outro lado, usando um tweeter piezoelétrico, do qual o transformador interno tenha sido retirado e ligado diretamente o transdutor, reduzimos o valor de C1 e geramos ultrassons.

 

As aplicações para os dois casos são interessantes:

 

a) sons

Sistemas de aviso ou alarmes

Espanta mosquitos

Gerador de áudio

 

b) Ultrassons

Espanta animais (cachorros, etc.)

Chama-cachorro

Gerador para experimentos de física

 

Na figura 2 mostramos uma placa de circuito impresso para implementação desse circuito.

 

Figura 2
Figura 2

 

 

Para gerar ultrassons, ligue a alimentação e ajuste P1 até que o som se torne agudo até desaparecer, ou seja, sair do alcance dos nossos ouvidos.

Se tiver um osciloscópio ou freqüencímetro, pode usá-lo para determinar a freqüência das oscilações.

 

CI-1 – 4093 – circuito integrado CMOS

 

Resistores: (1/8 W, 5%)

R1 – 22 k Ω – vermelho, vermelho, vermelho

P1 – 1 M Ω – trimpot

 

Capacitores:

C1 – 1 200 pF (ultrassons) ; 10 nF – sons

C2 – 100 µF x 12 V – eletrolítico

 

Diversos:

S1 – Interruptor simples

X1 – Transdutor – ver texto

B1 – 6 a 12 V – pilhas, bateria ou fonte

Placa de circuito impresso, caixa para montagem, suporte de pilhas ou conector de bateria, fios, solda, etc.