Acenda uma lâmpada fluorescente com uma pilha (MIN068)

Na verdade, esta é uma experiência que permite demonstrar o princípio de funcionamento dos transformadores, elevando a tensão de uma ou duas pilhas (1,5 a 3 V) o suficiente para ionizar o gás no interior de uma lâmpada fluorescente (200 V ou mais).

Como o circuito só se mantém ativado enquanto estivermos esfregando o fio na lima X1, não é muito cômodo manter permanentemente uma lâmpada acesa utilizando esse experimento. Assim o aparelho só serve para demonstrações, para produzir flashes de curta duração em cada esfregadela.

O circuito consta simplesmente de um transformador, uma lâmpada fluorescente e uma ou duas pilhas comuns. No transformador aplicamos uma baixa tensão no enrolamento primário a partir de uma ou duas pilhas. Essa tensão se eleva, e no secundário obtemos centenas de volts, o suficiente para produzir piscadas de uma lâmpada fluorescente comum.

Veja que este processo de transformação de energia é dinâmico, ou seja, a corrente precisa ter variações bruscas, que são conseguidas esfregando-se o fio numa lima. De outra forma, ligando diretamente o fio no transformador, por exemplo, como não ocorrem variações da corrente, nada acontece.

Na figura 1 temos o diagrama completo do circuito que usamos na experiência.

 

Figura 1
Figura 1

 

Na figura 2 temos a disposição real dos componentes usados.

 

Figura 2
Figura 2

 

A pilha deve ser grande, pois como precisamos de uma corrente algo intensa, uma pilha pequena esgotaria rapidamente. Podem também ser usadas duas ou quatro pilhas em série, com maior "potência" para o circuito.

O transformador pode ser de qualquer tipo que tenha um enrolamento de alta tensão (110 V ou 220 V ou duplo) e secundário de tensões entre 4 e 12 volts com tomada central ou não, e correntes a partir de 100 mA.

A lâmpada fluorescente pode ser de qualquer tipo, inclusive as que já estejam muito fracas para acender na instalação elétrica normal. Lâmpadas acima de 20 watts, entretanto, podem acender com mais dificuldade.

X1 é uma lima comum chata na qual esfregamos a ponta do fio que está soldado no pólo positivo da pilha.

Para fazer a experiência é só esfregar o fio na lima. A lâmpada deve piscar a cada esfregadela, indicando a indução de alta tensão no transformador. Cuidado para não tocar nos fios da fluorescente, pois mesmo alimentado por pilhas, o transformador gera a alta tensão e o choque não é fraco!

Não deixe o fio permanentemente encostado na lima, pois isso além de não induzir corrente na lâmpada fluorescente, causa o rápido esgotamento da pilha.

Você pode usar este aparelho como um telégrafo ou sinalizador óptico, instalando a lâmpada em local que possa ser vista à distância.

 

B1 - 1,5 a 3 V - 1 ou 2 pilhas grandes

X1 - Lima chata (interruptor intermitente - ver texto)

T1 - Transformador com primário de 110 ou 220-V e secundário de 6+6 V x 300 mA - ver texto (esse transformador vai trabalhar invertido, pois o primário fará as vezes de secundário)

X2 - Lâmpada fluorescente de 4 a 20 watts - ver texto

Fios, solda, etc.

Buscar Componentes

Informativo Mensal

 Para se manter atualizado com nossas novidades e notícias, Siga-nos pelo:
Twitter
Facebook
Linkedin

ou torne-se membro de nosso grupo:
Google Group 
Yahoo Group


Noite
A noite foi feita para podermos refletir no que fizemos durante o dia.
Leão de Módena (citado em Words of the EWise de Reven Alcalay)

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
+conexões

Seja mais um amigo facebook
Siga-me twitter
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)