Ganhando dinheiro com a Eletrônica (PR001)

Muitas pessoas que estudaram eletrônica ou estudam eletrônica estão confusas e principalmente preocupadas em relação ao que fazer no futuro. As transformações por que passa o nosso mundo, com oficinas de reparação tradicionais fechando, fabricas mudando tecnologia e passando a usar sistemas automáticos de manufatura além de outros locais em que poderiam trabalhar, técnicos e engenheiros reduzindo o campo de trabalho, ficam as perguntas: vale à pena estudar eletrônica ou trabalhar com eletrônica em nossos dias? Como ganhar dinheiro hoje com a eletrônica? Este artigo pode ajudá-lo a definir seu futuro. Mais detalhes sobre as profissões e carreiras relacionadas com a eletrônica podem ser vistos nos artigos desta seção.

 

Recebemos com freqüência consultas preocupadas de leitores que estudando eletrônica ou desejando entrar para o negócio se sentem desorientados sobre o campo de atividade a que devem se dedicar.

De fato, a eletrônica, da forma estudada e praticada tradicionalmente está comprometida. Novos campos e novas abordagens estão mudando o mercado e os profissionais que almejarem ter sucesso precisam estar preparados para isso.

Alguns pontos importantes que analisaremos neste artigo podem ajudar não só na escolha de sua atividade e também na matéria que deve ser estudada com mais afinco como também para alertar professores de escolas técnicas no sentido de modificar os programas para adequá-los a uma nova realidade (Sugerimos que os professores enviem suas opiniões para este site).

 

O MERCADO

Antigamente (20 a 30 aos atrás) quando se falava em trabalhar com eletrônica, o profissional tinha apenas duas idéias em mente: abrir sua oficina ou então trabalhar numa grande fábrica.

No entanto, com a evolução da tecnologia eletrônica, surgiram novas áreas de trabalho como as telecomunicações, informática, automação residencial, automação industrial (robótica), segurança e eletrônica embarcada.

A própria eletrônica comum se dividiu em alguns setores especializados como telefonia, redes, cloud computing,  acesso à Internet, etc.

Tudo isso significou uma mudança do perfil do profissional da eletrônica de uns anos para cá.

A própria mudança da economia, com modificações no perfil dos consumidores de equipamentos eletrônicos está contribuindo para uma mudança que nos afeta a partir dos grandes centros, se propagando vagarosamente para as regiões mais pobres do país.

Assim, as oficinas de reparação da forma tradicional estão desaparecendo dos grandes centros onde a maioria dos equipamentos acaba sendo substituído por tipos novos antes de apresentarem problemas.

Por outro lado, quando apresentam problemas isso normalmente ocorre dentro dos prazos de garantia e a oficina autorizada ‚ procurada.

Da mesma forma, as indústrias de equipamentos eletrônicos estão diminuindo em quantidade e com isso oferecendo uma quantidade cada vez menor de empregos para os formados no setor ou empregos que exigem uma especialização muito grande.

 

O que fazer?

No entanto, se existem campos de trabalho tradicionais estão desaparecendo existem novas atividades relacionadas com a eletrônica que podem aproveitar todo o potencial daqueles que se formam, atualizando-se em tecnologias que cada vez são mais usadas e exigem mais especialistas.

Assim, para os estudantes de eletrônica e mesmo formados existem os seguintes novos campos de trabalho que são bastante promissores em termos de negócios e remuneração:

 

a) Telecomunicações

Existem dois campos de trabalho importantes para os leitores técnicos que se especializarem neste campo.

O primeiro é a telefonia, com destaque para telefonia celular e rural que utiliza equipamentos de alta freqüência e circuitos que exigem um preparo especial tanto para sua instalação, reparação e mesmo operação.

Neste setor o leitor pode tanto abrir uma empresa de venda, instalação e manutenção dos equipamentos como pode pensar em trabalhar numa delas ou numa concessionária destes serviços.

O leitor interessado neste campo deve se especializar no assunto procurando entender as tecnologias envolvidas.

Veja que a eletrônica está cada vez mais segmentada. Assim, a partir de um curso básico ou técnico de eletrônica pura chega o momento em que o estudante deve escolher o caminho para um dos campos que sugeriremos aqui como, por exemplo, as telecomunicações, automação, eletrônica embarcada, informática, etc.

Neste campo ainda existe em determinadas regiões do país o uso em larga escala das antenas parabólicas grandes para recepção de sinais de TV. A abertura de empresas especializadas nestes locais ou venda dos equipamentos pode ainda ser um bom negócio.

 

O segundo campo relacionado com as telecomunicações está nos serviços de segurança, pagers e mesmo radio e TV.

Neste caso, o leitor também pode pensar em abrir sua venda técnica, instalação e manutenção ou procurar as empresas do setor habilitando-se a um cargo.

É importante observar que nos nossos dias, quando se fala em venda de equipamentos de alta tecnologia, a venda técnica é importante.

Por venda técnica entendemos a venda em que se deve colocar um produto em que o comprador precisa saber de detalhes técnicos avançados que exigem a presença de um especialista, ou alguém do setor muito bem treinado, que possa lhe dar de forma segura as informações que ele precisa.

Nada melhor do que um profissional para falar de forma segura em características de um produto como freqüência, potência, consumo, forma de onda, tipo de modulação, etc.

Evidentemente, deve-se procurar estudar as tecnologias de forma apropriada.

 

b) Telefonia

Neste caso o leitor pode pensar em especializar-se na venda, instalação e manutenção de equipamentos fixos como, por exemplo PABX.

Todas as empresas, mesmo de pequeno porte usam estes equipamentos e, portanto precisam tanto dos serviços de manutenção como de instalação.

O bom técnico pode reunir este serviço aos do item a.

Observamos que os equipamentos telefônicos comuns de hoje possuem muito de eletrônica, na verdade são todos baseados em microprocessadores. Assim, para trabalhar com eles é preciso ter conhecimento destes dispositivos.

 

c) Sistemas de segurança

Uma grande preocupação nos dias de hoje é com a segurança existindo centenas de recursos eletrônicos que podem ser usados para garanti-la ou melhorá-la.

As vendas e instalação de alarmes, sistemas de TV em circuito fechado, eletrificadores de cercas, comunicação interna, monitoramento remoto via internet são alguns exemplos de equipamentos e serviços que precisam de uma venda técnica.

O profissional experiente pode comandar sua própria empresa de venda e instalação destes equipamentos ganhando muito dinheiro com isso.

O leitor pode pegar a representação de alguma empresa de grande porte, que não tenha serviços na sua região, e assim oferecer equipamentos com exclusividade.

Muitas empresas oferecem oportunidades aos que desejarem representá-las com cursos de treinamento e outras vantagens importantes.

 

d) Computadores

Não há hoje praticamente nenhuma localidade que não disponha de uma loja de computadores.

Mesmo que o local seja pequeno demais para isso, os computadores existem e eles podem apresentar falhas que exigem a presença de um profissional de manutenção.

A maioria delas é comandada por técnicos eletrônicos, muitos dos quais deixaram sua oficina de reparação de eletro-eletrônicos para trabalhar neste novo promissor campo.

O negócio não se resume simplesmente na venda do equipamento que é uma "venda técnica" em muitos casos, mas também na sua instalação e manutenção e upgrade.

O upgrade nada mais é do que pegar um computador desatualizado e pela troca de alguns de seus componentes, melhorar seu desempenho, modernizando-o.

Assim, quando computadores são vendidos para pequenas firmas, eles precisam não somente ser ligados em rede, como também configurados para poder trabalhar com programas específicos.

O técnico que souber como fazer isso pode ganhar muito dinheiro já que pode assinar contratos de assistência permanente periódica.

Por estes contratos o técnico visita a empresa uma vez por semana ou uma vez a cada quinze dias para "resolver" os problemas do equipamento.

Na maioria dos casos, nesta visita ele nada mais faz do que uma "limpeza" das memórias tirando os arquivos temporários que costumam ficar ocupando espaço, uma limpeza ou manutenção preventiva do equipamento e eventualmente precisa ter um trabalho mais completo sanando um defeito mais grave de funcionamento.

Ele também vai ser solicitado quando for preciso instalar um novo periférico ou ainda ajudar um funcionário a operar com algum novo dispositivo.

 

e) Eletrônica embarcada

Os equipamentos eletrônicos usados em carros também oferecem um bom campo de trabalho para o técnico que deseja abrir seu próprio negócio.

Neste caso, existem diversas categorias de serviços e vendas que podem resultar em bons negócios.

Uma delas consiste na instalação de som e alarmes e que pode ser interessante em muitos casos, acompanhada do serviço de auto-elétrico que hoje exige cada vez o conhecimento da eletrônica.

De fato, os recursos dos sistemas elétricos dos carros atualmente como a injeção eletrônica, ignição, regulagem eletrônica e controle por microprocessador exigem cada vez mais o conhecimento de eletrônica.

Além disso, temos os equipamentos de conforto, como travas e vidros elétricos, ar condicionado e outros automatismos que fazem um amplo uso da eletrônica sem se falar no GPS.

O técnico que dominar o assunto pode ganhar um bom dinheiro.

A limpeza de bicos injetores, acompanhada do ajuste do motor com recursos eletrônicos é um campo de trabalho excelente. Muitas empresas que vendem os equipamentos para esse tipo de trabalho também oferecem cursos de treinamento.

 

f) Eletrodomésticos eletrônicos

Nas localidades em que não existam as oficinas autorizadas de certas marcas, o técnico que tiver um conhecimento da eletrônica de eletrodomésticos como fornos de micro-ondas, máquinas de lavar roupa, etc. pode ter uma oficina.

Na verdade, temos duas possibilidades a serem consideradas quando se trata de manutenção de eletrodomésticos.

Nas regiões mais afastadas dos grandes centros ou ainda mais pobres ainda existe a prática intensa de se reparar equipamentos antigos.

Televisores. equipamentos de som, rádios, gravadores com até mais de 20 anos de uso não são descartados ou trocados por um novo quando quebram.

Estes equipamentos ainda são reparados, quando o custo disso é pequeno.

O ponto crítico deste tipo na reparação desses equipamentos é saber como obter as peças de reposição.

Em muitos casos o técnico deve estar preparado para praticar o "canibalismo" retirando peças ainda boas de aparelhos velhos, já descartados por terem defeitos cuja solução não compensa, para colocar nos mais novos.

A segunda possibilidade consiste em se abrir uma assistência técnicas em lugar de maior poder aquisitivo, caso em que o profissional deve estar preparado para trabalhar com circuitos de tecnologias mais modernas.

A maioria dos equipamentos mais modernos utiliza tecnologia de montagem SMD (Componentes para Montagem em Superfície).

O trabalho com tais componentes exige o emprego das chamadas estações de retrabalho, que permitem a sua remoção e instalação.

Também deve ser previsto que o profissional vai precisar saber onde encontrar os componentes SMD para reposição.

Finalmente, neste caso temos os casos em que em lugar de se trocar componentes, o reparo é feito com troca de placas. Essas placas normalmente têm um preço bastante alto, o que leva muitos dos possuidores dos aparelhos a optar pela troca por um equipamento novo, abandonando o que tem defeito.

 

g) Automação predial

As residências, condomínios comerciais e residenciais, prédios comerciais tendem cada vez amais a utilizar recursos eletrônicos para gerenciamento de todas as funções básicas, como controle de acesso, segurança, iluminação, comunicação interna, irrigação de jardins e muito mais.

A instalação e manutenção de tais equipamentos, assim como a venda consistem num excelente negócios para os que estão no ramo técnico.

 

h) Trabalho em empresas

Para os especialistas em eletrônica que tiverem conhecimentos de tecnologias modernas, a possibilidade de se trabalhar numa grande empresa ainda existe.

Muitas empresas contratam profissionais para a manutenção dos equipamentos que vendem, para fazer vendas técnicas e muito mais.

Na maioria dos casos, o profissional faz um teste para que se avalie seus conhecimentos gerais da eletrônica e depois ele faz um treinamento na própria empresa para entender melhor os produtos com que vai trabalhar.

É claro que, se o profissional já dominar a tecnologia desses produtos será muito mais fácil passar nos testes e depois acompanhar esses cursos.

 

USANDO NOVAS TECNOLOGIAS

Um ponto importante para os quais os profissionais devem estar atentos e principalmente os professores de escolas técnicas é que a eletrônica básica não muda, mas a tecnologia muda.

Novos componentes, novos instrumentos e novas técnicas de utilização são criados constantemente.

Assim, o profissional atual deve estar apto a usar equipamentos e instrumentos que não eram comuns há poucos anos, e até mesmo tinham custos inacessíveis para a maioria das pessoas.

Nessa categoria incluímos os multímetros true RMS, os terrômetros, os analisadores de qualidade de energia, osciloscópios, analisadores de espectro, analisadores de níveis lógicos, geradores de funções e muitos outros.

Esses equipamentos já podem ser vistos na mão de grande quantidade de profissionais de diversos setores que precisam saber usá-los.

A qualidade da energia fornecida a uma fábrica ou a um local onde o funcionamento dos equipamentos é crítico só pode ser garantida com a sua análise e com a eficiência do sistema de aterramento.

O analisador de qualidade de energia e o terrômetro são instrumentos fundamentais nessa tarefa e o profissional precisa saber como usá-los.

Foi-se o tempo em que bastava ter um multímetro nas mãos que qualquer tipo de trabalho de eletrônica estava garantido.

O osciloscópio, apesar de ainda ser um instrumento caro, cada dia mais se revela indispensável na bancada de qualquer profissional da eletrônica e de seus diversos ramos.

 

 

CONCLUSÃO

Existem muitos outros campos de trabalho relacionados com a eletrônica, mas como o leitor deve ter percebido, a maioria deles está relacionado com a terceirização, onde presta-se serviços para alguém.

Isso significa que os leitores que hoje procuram uma colocação relacionada com a eletrônica vão encontrar muito mais oportunidades se abrirem o próprio negócio.

No entanto, isso não significa que bons empregos em grandes empresas não estejam disponíveis.

O que o leitor deve ter em mente, ao visar um desses empregos, entretanto é que na maioria dos casos eles exigem o conhecimento de tecnologias avançadas como eletrônica digital, programação, hardware, microprocessadores, telecomunicações, instrumentação, automação, etc.

O importante ‚ que o leitor perceba que num mundo de tecnologia em constante avanço como o nosso, só pode ter sucesso em qualquer atividade quem se mantiver constantemente atualizado.

É por esse motivo que a leitura de bons artigos técnicos, livros sobre assuntos que estão em alta no mundo da tecnologia e a navegação em sites de informações técnicas pela Internet, como este, é fundamental para que o bom profissional mantenha sua qualidade e continue sempre a ganhar um bom dinheiro com a eletrônica.

Informativo Mensal

 Para se manter atualizado com nossas novidades e notícias, Siga-nos pelo:
Twitter
Facebook
Linkedin

ou torne-se membro de nosso grupo:
Google Group 
Yahoo Group


Profetizar
Profetizar o futuro não é difícil, mas é perigoso.
Osias Thon (1870 - 1936) - Citados em Words of Wise.

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
+conexões

Seja mais um amigo facebook
Siga-me twitter
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)