Efeito Oscilante de Som (ART1555)

Descrevemos um circuito de efeito de som que torna a voz de quem fala num microfone oscilante, semelhante a de um robô. O circuito é muito simples de montar e pode ser modificado para dar diversos tipos de efeitos modificando o timbre do som aplicado.

Efeitos de som de diversos tipos são interessantes em edições de mídias, peças teatrais, shows e muito mais.

O circuito apresentado consiste num efeito de modulação de som que o torna “tremido”, tornando-o assim a voz de quem fala num microfone, parecida com a de um robô.

A fonte de sinal deste circuito pode ser o microfone de eletreto já incorporado ao projeto ou outra como um mixer ou mesmo o captador de um instrumento musical.

 

Como Funciona

A base do circuito é um oscilador de relaxação de baixa frequência com o circuito integrado 741, com a configuração mostrada na figura 1.

 

   Figura 1 – Oscilador de relaxação com operacional
Figura 1 – Oscilador de relaxação com operacional

 

Neste circuito, a frequência do sinal retangular produzido é determinada por R e por C (veja mais na seção de matemática para a eletrônica do site do autor).

No circuito prático fazemos R variável de modo a poder controlar tanto a realimentação que produz a oscilação como a frequência e o próprio limiar do funcionamento.

Observe que em paralelo com o capacitor C2 no circuito final, ligamos um transistor que será polarizado por P2 de modo que, em repouso, a tensão do capacitor não consiga atingir o valor necessário a comutação do circuito integrado.

Desta forma, as oscilações não ocorrem e não temos nenhum som na saída do circuito.

Na base do transistor aplicamos o sinal de um microfone ou de outra fonte sonora.

Com a presença do sinal, o transistor altera sua resistência e com isso a tensão em C2, o que Eva então o circuito a oscilar.

Além disso, o próprio sinal é aplicado à entrada inversora do operacional, sendo então amplificado.

O resultado final é que o 741 produz uma oscilação que modula o sinal de áudio amplificado do microfone.

O efeito é um sinal tremido com uma deformação que altera seu timbre, conforme mostra a figura 2.

 

   Figura 2 – O sinal obtido
Figura 2 – O sinal obtido

 

O sinal obtido na saída do operacional é fraco, não podendo excitar um alto-falante.

Se o leitor quiser pode tirar desse ponto o sinal para aplicar a um amplificador externo, conforme mostra a figura 3.

 

Figura 3 – Aplicando o sinal a um circuito externo
Figura 3 – Aplicando o sinal a um circuito externo

 

No entanto, no nosso projeto já damos uma etapa amplificadora de pequena potência que tem por carga um alto-falante.

Este circuito é alimentado com uma tensão de 9 V ou ainda 12 V de uma fonte para maior potência.

Para 12 V ou mesmo 15 V, entretanto, deveremos trocar os transistores de saída pelos BD135 e BD136 ou mesmo TIP31 e TIP32, dotados de pequenos dissipadores de calor.

 

Montagem

Começamos por dar o circuito completo do efeito de som na figura 4.

 

   Figura 4 – Diagrama completo do aparelho
Figura 4 – Diagrama completo do aparelho

 

Para experiências, a montagem podem ser feita numa matriz de contatos conforme mostra a figura 5.

 

   Figura 5 – Montagem em matriz de contatos
Figura 5 – Montagem em matriz de contatos

 

Uma placa de circuito impresso própria é mostrada na figura 6.

 

Figura 6 – Placa de circuito impresso para o efeito de som
Figura 6 – Placa de circuito impresso para o efeito de som

 

Se forem utilizados transistores BD ou TIP numa versão de maior potência, deve-se tomar cuidado com sua pinagem, que é diferente, conforme mostra a figura 7.

 

   Figura 7 – Pinagem dos transistores
Figura 7 – Pinagem dos transistores

 

Na montagem, observe a posição do circuito integrado, dos transistores e do capacitor eletrolítico.

Os resistores são de 1/8 W e o alto falante deve ser de 4 ou 8 Ω com pelo menos 10 cm para melhor qualidade de som.

 

Prova e Uso

Para testar o aparelho, e usar também, ligue a alimentação e fale diante do microfone ao mesmo tempo em que ajusta P1 e P2.

Ajuste então os potenciômetros até obter o efeito desejado.

Se o circuito apresentar roncos, blinde o fio do microfone.

 

CI-1 – 741 – circuito integrado

Q1, Q2 – BC548 – transistores NPN de uso geral

Q3 – BC558 – transistor PNP de uso geral

D1 – 1N4148 – diodo de silício

MIC – microfone de eletreto de dois terminais

FTE – 4 ou 8 Ω x 10 cm – alto-falante

S1 – Interruptor simples

S1 – 9 a 15 V – bateria ou fonte – ver texto

P1 – 100 k Ω – potenciômetro

P2 – 220 k Ω – potenciômetro

R1, R7, R8 – 10 k Ω – resistores – marrom, preto, laranja

R2 – 220 k Ω – resistor – vermelho, vermelho, amarelo

R3, R4 – 22 k Ω – resistores – vermelho, vermelho, amarelo

R5, R6 – 100 k Ω – resistores – marrom, preto, amarelo

C1, C2 – 100 nF – capacitores de poliéster ou cerâmicos

C3 – 220 µF x 16 V – capacitor eletrolítico

Diversos:

Placa de circuito impresso ou matriz de contatos, caixa para montagem,fios, solda, etc.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Cavaleiros e Cavalgaduras
Há homens cavaleiros e homens cavalgaduras aqueles se distinguem por sua inteligência e estes pela sua força material: uns e outros se prestam recíprocos serviços e são mutuamente necessários pelas suas qualidades especiais.
Marquês de Maricá (1773 1848) Máximas - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)