NOSSAS REDES SOCIAIS -

ALARME DE INCÊNDIO (ART2007)

Este circuito dispara um relé quando o sensor, um diodo comum, é aquecido além de uma temperatura pré-ajustada. A principal característica do projeto é a baixa corrente de espera, que permite sua alimentação com bateria.

Este circuito pode ser usado como monitor de temperatura ou alarme de incêndio, caracterizando-se pela sua simplicidade e pelo uso de um diodo comum como sensor.

Um "super-transistor" Darlington BCS17 garante uma excelente sensibilidade, mesmo utilizando-se como sensor um diodo comum de silício.

Quando o diodo aquece um relé fecha seus contatos e assim permanece mesmo que o sensor seja destruído, o que é importante no caso de um alarme contra incêndios..

Para rearmar o circuito é necessário pressionar um interruptor junto ao SCR.

Com o relé indicado, a carga é' de 2 A no máximo, no entanto, para uma sirene de maior potência pode-mos substituí-lo por outro de 10 A.

 

Características

Tensão de alimentação: 12 V

Corrente de repouso: menor que 2 mA

Corrente de carga: 2 A

Temperatura de disparo ajustável entre 50 e 120°C

 

 

COMO FUNCIONA

Um diodo polarizado no sentido inverso é o sensor. Neste diodo a corrente de fuga depende da temperatura, sendo da ordem de alguns microampêres na faixa de operação sugerida.

Esta corrente é a corrente de base de um transistor Darlington de baixa potência do tipo NPN, que está ligado à comporta de um SCR comum.

A carga de anodo do SCR é um relé que controla a carga externa.

Ajusta-se então a corrente de emissor do transistor de modo que ela ñque no limiar de disparo do SCR.

Se o sensor for aquecido essa corrente aumenta e temos o disparo do

SCR.

Veja que mesmo destruindo-se o sensor, no caso de incêndio, o SCR se mantém disparado.

Para desligar o sistema é preciso reduzir a zero a tensão entre anodo e catodo, o que e conseguido pressionando-se por um instante o interruptor

S2.

O sensor pode ser ligado ao circuito por meio de um cabo longo e mesmo diversos deles podem ser ligados em paralelo.

Isso permite monitorar diversos locais ao mesmo tempo.

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama completo do alarme
Figura 1 – Diagrama completo do alarme

 

 

MONTAGEM

Na figura 2 temos a disposição dos componentes numa placa de circuito impresso, tendo por base o relé de base DIL.

 

Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem
Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem

 

Se for usado um relé de maior potência, como o layout desta placa deve ser alterado.

Na falta do BC517 também podem ser usados dois BC548 na configuração Darlington.

O sensor pode ser qualquer diodo de silício de uso geral.

Se o cabo de conexão ao sensor for longo ele deve ser blindado para que ruídos não causem o disparo errático do alarme.

Um capacitor de 100 nF em paralelo com a entrada pode -ajudar a evitar a captação de ruídos que causem o disparo errático com cabos curtos não blindados.

O SCR pode ser qualquer um da série TIC106 e não precisa de radiador de calor.

 

PROVA E USO

Para testar o aparelho, alimente o circuito depois de colocar P1 na posição de menor resistência. Vá, vagarosamente, ajustando P1 até obter o disparo do relé.

Quando isso ocorrer, volte um pouco o ajuste de P1 e aperte S2 para rearmar o circuito. Se o relé fechar novamente, volte mais um pouco o ajuste de P1 e aperte S2.

Repita esta operação até que o relé fique desenergizado.

Agora, segurando o sensor entre os dedos, ou aproximando-o de um corpo aquecido como a ponta de um ferro de soldar (sem encostar), o calor deve provocar o disparo do relé.

Para rearmar, espere o sensor esfriar e aperte S2.

Comprovado o funcionamento, proceda à instalação do alarme. Na figura 3 temos o modo de se fazer a ligação de uma sirene ou buzina no relé.

 

   Figura 3 - Instalação
Figura 3 - Instalação

 

Na instalação, diversos sensores podem ser ligados em paralelo e com cabos de até 50 m, desde que blindados.

O sensor deve ficar em local que possa receber calor, mas não umidade, pois a umidade excessiva pode causar o disparo errático do alarme.

 

 

Semicondutores:

Q1 - BC517 - transistor Darllngton NPN

D1 - 1N4148 ou equivalente - diodo de silício - ver texto

D2 - 1N4148 ou 1N4002 - diodo de silício

SCR - TlC106 - diodo controlado de silício

 

Resistores (1/8 W, 5%):

R1, R3 – 10 k ohms

R2 - 1 k ohms

P1 - trimpot de 1 M ohms

 

Capacitor:

C1 - 100 uF - eletrolítico de 16 V

Diversos:

K1 - - Relé de 12 V x 50 mA

S1 - Interruptor simples

S2 - Interruptor de pressão

B1 - 12 V - pilhas, fonte ou bateria

Placa de circuito Impresso, caixa para montagem, soquete DIL para o relé, fios, solda etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mundo diferente (OP203)

Em plena pandemia já estamos nos preparando para o mundo diferente que teremos a partir de agora. A disruptura que está ocorrendo está mudando nossos hábitos de uma forma que sabemos ser irreversível. Os hábitos de compras, os eventos, festas, o ensino, tudo mais deve mudar com o uso predominante da tecnologia.

Leia mais...

história
Ninguém mente tanto nem mais do que a história.
Marquês de Maricá (1773 1848) - Máximas - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)