Mau Uso da Física Quântica (TP018)

Escrito por Newton C Braga

Como sempre ocorre, quando uma inovação científica aparece, muitos se aproveitam da falta de conhecimento alheia ou mesmo, por não entenderem muito bem o que ocorre acabam por fazer mal uso da mesma.

Isso ocorreu quando da descoberta da radioatividade por Madame Curie e Pierre Curie. Foi notado na ocasião que um pedaço de material radioativo deixado perto de colônias de bactérias no laboratório levava-as à morte.

Pronto, foi o suficiente para que se apregoasse que materiais radioativos, como o urânio faziam “bem a saúde”, pois matavam os micróbios. Na época, aproveitadores “inventaram” um xarope de urânio que saiam vendendo pelo mundo afora como capaz de curar qualquer doença.

Não existe um estudo para saber quantas pessoas morreram em consequência da ingestão de uma substância radioativa, pois os efeitos não são imediatos, mas certamente deve ter havido um bom pico no numero de mortes por leucemia na ocasião.

Hoje, apesar de toda a tecnologia e informação que temos, fenômeno semelhante ainda ocorre quando se tenta impingir aos menos informados os milagres das curas e terapias “quânticas”.

Na verdade, os que fazem isso, e até assistimos uma palestra, não têm a mínima ideia do que realmente seja a física quântica e tentam “explicar” o que até mesmo a ciência oficial não conseguiu ainda;

Tenta associar certas curas a substâncias que teriam “propriedades quânticas” e com isso vendem medicamentos, processos e até equipamentos que poderiam ser usados em terapias ou melhorar a saúde de todos.

A física quântica explica fenômenos que ocorrem em todo o universo, incluindo matéria e energia. Assim, as propriedades quânticas estão em nós, apenas ainda não sabemos exatamente como funcionam.

As descobertas tem sido graduais como, por exemplo, a possibilidade de que existem estruturas no nosso cérebro capazes de fazer a computação quântica, a possibilidade de transmitirmos informações usando partículas entrelaçadas e muito mais, mas daí partir para aplicações imediatas em curas e terapias, estamos muito longe ainda.

Cuidado com os aproveitadores!