Potente Transmissor de Ondas Curtas Transistorizado (TEL243)

Escrito por Newton C Braga

Este transmissor usa dois transistores de média potência e sua saída se aproxima de 2 watts, o que significa na faixa de 3 a 10 MHz um alcance de vários quilômetros e sob condições favoráveis com uma boa antena externa até comunicações de centenas ou milhares de quilômetros.

O transmissor é telegráfico, mas pode ser modulado em amplitude através de um amplificador de 1 a 2 watts ligado através de um transformador modulador ao emissor de Q2. Um microfone de cristal, com menor rendimento pode ser ligado entre a base e o emissor de Q1.

Como ligar o modulador foi explicado nos capítulos precedentes deste livro.

Daremos detalhes da bobina para as faixas de 3 a 10 MHz, mas alterações podem ser feitas no sentido de se operar em frequências mais altas, inclusive até a faixa de PX ou mesmo VHF baixa até uns 50 MHz.

A alimentação deverá ser feita com fonte ou bateria de 12 a 15 V com pelo menos 2 ampères de capacidade.

 

MONTAGEM

Na figura 1 temos o diagrama de blocos deste transmissor de 3 etapas.

 

Figura 1
Figura 1

 

O diagrama do transmissor é mostrado na figura 2.

 


 

 

A montagem poderá ser feita com base numa placa de circuito impresso que é mostrada na figura 3.

 


 

 

Os transistores deverão ser dotados de pequenos radiadores de calor e os trimmers devem ter pelo menos 50 pF de capacitância máxima. Para as bobinas temos as seguintes indicações:

Faixa 1 - (3 a 6 MHz)

L1 - 30+30 espiras de fio 26 em ferrite de 1 cm x 10 cm

L2 - 20 espiras do mesmo fio enroladas sobre L1

L3 – 28 + 28 espiras de fio 26 em ferrite de 1 cm x 10 cm

L4 - 18 espiras do mesmo fio sobre L3

 

Faixa 2 - (6 a 10 MHz)

L1 – 18 + 18 espiras de fio 26 em ferrite de 1 cm x 10 cm

L2 - 15 espiras do mesmo fio sobre L1

L3 – 15 + 15 espiras de fio 26 em ferrite de 1 cm x 10 cm

L4 - 12 espiras do mesmo fio sobre L3

 

Os resistores podem ser de 1/8 W e os capacitores devem ser cerâmicos.

O conjunto deve ser montado em caixa de metal com boa filtragem para a fonte, se vier a partir da rede a energia para o circuito.

A antena deve ser um dipolo ou outro tipo cortada para a frequência de operação, e o cabo de ligação deve ser coaxial.

 

Q1 – BF494 ou BF495 – transistor NPN de RF

Q2 – 2N1711 – transistor NPN

Q3, Q4 – 2N2218 ou BD135 – transistor NPN de média potência

L1, L2, L3, L4 – Bobinas – ver texto

C1, C2 – 10 nF – capacitor cerâmico

C3 – 6,8 a 56 pF – capacitor cerâmico

C4 - 100 nF – capacitor cerâmico

R1 – 15 k ohms x 1/8 W – resistor (marrom, verde, laranja)

R2 – 10 k ohms x 1/8 W – resistor (marrom, preto, laranja)

R3 – 120 ohms x 1/8 W – resistor (marrom, vermelho, marrom)

R4 – 4k7 ohms x 1/8 W – resistor (amarelo, violeta, vermelho)

R5 – 2k2 ohms x 1/8 W – resistor (vermelho, vermelho, vermelho)

R6 – 47 ohms x 1/8 W – resistor (amarelo, violeta, preto)

CV1, CV2 – trimmers 3-30 pF ou maiores

Diversos: placa de circuito impresso, fios, solda, etc.