Receptor regenerativo de onda curta (V088)

Escrito por Newton C Braga

Este receptor sensível de ondas curtas, com apenas duas válvulas foi obtido de uma publicação argentina de 1966. A bobina determina a faixa de frequências sintonizada. Para a faixa de 3 a 7 MHz, por exemplo, enrole 30 + 30 espiras de fio 28 num tubo de papelão ou PVC de 2 cm de diâmetro. O transformador tem secundário de 220 V x 20 mA podendo eventualmente ser usado um auto-transformador (ver artigo V009).

A antena, para melhor recepção deve ser externa e longa com 5 az 40 metros de comprimento. O fone de ouvido é de alta impedância, dando-se preferência a um transdutor cerâmico. Os capacitores menores são todos cerÇamicas e os resistores de 1/2 W.

 

Receptor regenerativo de onda curta
Receptor regenerativo de onda curta