TRANSNEW-2 - Micro Transmissor de FM básico para Escuta e Comunicação (ART007)

A montagem deste pequeno transmissor de FM tem diversas finalidades, sendo por isso um dos projetos de maior sucesso. Na verdade, o Transnew-2 é uma evolução de um projeto que vem desde dezembro 1976 (Revista Saber Eletrônica nº 54) quando publicamos o Micro Transmissor de FM que utilizava um foninho de cristal piezoelétrico como microfone. O sucesso foi total naquela época com milhares de leitores montando o circuito. O projeto foi aperfeiçoado com o tempo resultando em versões mais novas como O Scorpion, que já usava microfone de eletreto, além de outras versões mais elaboradas como o Spyfone I e II que oportunamente apresentaremos aos frequentadores do meu site. As aplicações principais têm sido em Cursos diversos (Fundamental, Médio, Técnico e mesmo Superior) como atividade prática de laboratório ou mesmo no programa de matérias eletivas. No Colégio Mater Amabilis de Guarulhos montamos este circuito na nona série do fundamental e no primeiro ano do ensino médio. Para os interessados, também informamos que a Eletrônica Rei do Som (www.reidosom.com.br) vende o kit completo deste transmissor.

 




Foto – Protótipo do Transnew-2 depois de pronto.

Este pequeno transmissor para espionagem e outras aplicações emite sinais que podem ser captados a uma distância de até 30 metros. Fale diante do microfone e ouça sua voz num rádio comum de FM. Ele também pode ser ligado a uma linha telefônica para permitir a audição de conversas num rádio de FM.

O Que é o Transnew-2 - Microtransmissor FM
O Transnew-2 é um microtransmissor de FM que usa apenas um transistor.
Alimentado por 2 ou 4 pilhas comuns ele pode enviar seus sinais a um receptor de FM (rádio comum, radio de carro ou aparelho de som com FM) até uma distância de 30 metros. Dependendo do ajuste, o Transnew-2 também pode ser captado nos  canais baixos de TV (entre 2 e 5) produzindo um efeito de interferência que pode ser usado para demonstrar seu princípio de funcionamento. Na figura1 mostramos o princípio de operação do Transnew, enviando seus sinais para um rádio ou um equipamento de som que tenha FM.


Figura 1 – Os sinais do Transnew-2 podem ser enviados a uma distância de até 30 m.

O Transnew-2 conta com um sensível microfone de eletreto. Este microfone serve para captar a voz de quem usa o transmissor e também conversas, se ele for deixado escondido, funcionando como um bom espião eletrônico.
O alcance depende de diversos fatores como por exemplo, a existência de interferência no local, muitos obstáculos para o sinal, ou ainda congestionamento da faixa de FM (muitas estações). As duas ou quatro pilhas que alimentam o aparelho tem excelente durabilidade. Outra aplicação interessante é como microfone sem fio, para eventos, bastando ligar a saída do receptor a um sistema de som potente. Finalmente, o microfone pode ser retirado e sua entrada ligada a uma linha telefônica para escuta ou “grampo” como é denominada a operação em espionagem.

 


Como Funciona
O transmissor consiste basicamente num oscilador de alta freqüência, onde a freqüência é determinada pelo circuito ressonante L1/CV. este circuito pode ser ajustado em  CV, para operar em frequências entre 60 e 108 MHz aproximadamente, cobrindo a faixa de FM e uma parte da faixa de TV. A realimentação que mantém a oscilação vem do capacitor de 4,7 pF e o capacitor de 100 nF, em paralelo com a fonte, faz seu desacoplamento. O microfone de eletreto tem um transistor amplificador no seu interior, o qual é polarizado pelo resistor R1. Os sinais captados pelo microfone passam para o circuito de alta freqüência através do capacitor eletrolítico C1. Aplicados à base do transistor, estes sinais fazem a modulação, ou seja, fazem o sinal transmitido variar em freqüência de acordo com o som, o que depois é reconhecido pelo receptor e reproduzido no alto-falante.

Montagem
Na figura 2 damos o diagrama completo do transmissor.

 



Figura 2 – Diagrama completa do Transnew-2

Na figura 3 temos a disposição dos componentes na placa de circuito impresso.



Figura 3 – Placa de circuito impresso e disposição dos componentes para a montagem do Transnew-2.

Os componentes devem ter seus terminais inseridos nos furos da placa de modo que saiam pelo lado cobreado, onde são soldados. Depois de soldados, os excessos desses terminais são cortados, conforme mostra a figura 4.

 


Figura 4 – Encaixando os componentes, soldando e depois cortando os excessos dos terminais.

Antes de iniciar a montagem, confira todos os componentes, com atenção especial aos valores dos resistores e capacitores. Faça a soldagem rapidamente para que o excesso de calor não danifique os componentes. A sequência de fotos mostra passo-a-passo a montagem:

(a)- encaixe os resistores e solde, cortando seus terminais (R1 a R4)
(b)- encaixe os capacitores e solde os terminais, cortando os excessos (C1 a C4)- cuidado com os valores - confira pela lista de materiais as marcações possíveis.
(c)Encaixe o trimmer, com cuidado e solde seus terminais
(d)Raspe os terminais da bobina com uma lâmina, encaixe-a e solde.
(e)Solde o transistor observando a posição do lado chato.
(f)Encaixe os fios do microfone de eletreto observando sua posição e solde-os
(g)Solde a antena
(h)Solde os terminais do suporte de pilhas

Confira toda a montagem, com atenção aos valores dos componentes antes de fazer os testes e ajustes.

 


Foto – Transnew-2 montado – o conjunto deve ser instalado numa caixa plástica.

 


Prova de Funcionamento e Ajustes
Ligue nas proximidades do transmissor um rádio de FM sintonizado numa freqüência livre (entre estações) na extremidade inferior da faixa (perto de 88 MHz).
Coloque as pilhas no suporte do transmissor, observando a sua polaridade.
Neste momento, dependendo da sua montagem você pode ouvir algo no receptor, indicando que ele está oscilando. Colocando a mão na bobina você deve perceber isso.
Com uma chavinha de fendas (preferivelmente de plástico) ajuste CV até captar o sinal. O forte apito que ocorre indica que o microfone está funcionando. O apito chama-se "realimentação acústica" e desaperece se você se afastar o receptor.
Faça a sintonia do receptor até captar o sinal mais forte, ao mesmo tempo que fala diante do microfone.
Retoque esta sintonia até encontrar uma freqüência livre.
Verifique o alcance, afastando-se do receptor. Se o sinal "sumir" logo, é sinal que você sintonizou um sinal espúrio, ou seja, uma freqüência com sinal mais fraco que não corresponde àquela em que ele realmente está concentrando o máximo sinal. Refaça a sintonia.

 


Para usar o transmissor:
Para usar como um microfone volante ou em comunicações, sempre segure a placa pelas laterais e com a antena na vertical, evitando movimentos bruscos. Uma idéia é instalar o transmissor numa caixinha plástica de modo a facilitar seu manuseio, conforme mostra a figura 5.

 


Figura 5 – Instalação numa caixinha plástica utilizando suporte de pilhas mais curto e mais alto como o mostrado na figura 6.

 


Figura 6 – Outro tipo de suporte de pilhas que pode ser utilizado na montagem

Retire as pilhas do suporte quando não estiver usando o transmissor. Para trabalhos de espionagem, sempre deixe a antena em posição vertical, longe de objetos de metal que possam causar interferências. Evite locais sujeitos a movimentos, pois o balanço excessivo da antena causa instabilidade de funcionamento, como a mudança aleatória da freqüência de transmissão, dificultando a sintonia. O comprimento máximo da antena é 40 cm. Mais do que isso pode causar instabilidades de funcionamento.


Problemas que podem ocorrer
Os principais problemas que podem ocorrer com a montagem deste transmissor são:

a)Soldas frias
A solda fria ocorre quando o ferro não está suficientemente quente, a superfície da placa ou do componente soldado está suja (engordurada ou oxidada) e a solda "não pega". Forma-se a pelota de solda, mas ela não está proporcionando o contacto elétrico entre os componentes. Com isso a corrente não passa e o aparelho não funciona. Use o soldador para reaquecer todos os pontos de solda. Se isso não resolver, desfaça a solda suspeita, raspe o local com uma lâmina e, refaça a solda.

b)Curtos entre terminais dos componentes
A solda pode espalhar e unir dois terminais de um mesmo componente ou de componentes próximos, como mostra a figura 7. Desfaça esta união usando o soldador.

 


Figura 7 – Ponte causada pelo espalhamento de solda – deve ser removida

c)Troca de valores dos resistores
Os resistores devem estar nas posições certas. Confira a sua colocação pelas cores dos anéis. Por posições entendemos os valores dados pelas cores.

d)Troca de valores dos capacitores
Os capacitores também são comumente trocados, principalmente o de 4.7 pF e o de 47 nF. Verifique se cada um está no local certo. Estes capacitores também devem ser obrigatoriamente de disco de cerâmica. Se forem utilizados outros tipos, o transmissor não vai funcionar.

e)Inversão do transistor
A posição do transistor deve ser observada. O lado chato é a referência. Se ele for invertido o aparelho não funciona.

f)Inversão do suporte de pilhas
As cores dos fios identificam os pólos positivo e negativo. Veja se não foram invertidos.

g)Inversão do microfone de eletreto
O microfone de eletreto tem dois terminais. Um deles é ligado à carcaça por uma pequena extensão. Esse é o terminal negativo. Se houver inversão o transmissor emite o sinal (capta-se um sinal) mas a voz não é reproduzida.

 


Lista de Material
Semicondutores:
Q1 - BF494 ou BF495 - transistor NPN de RF

Resistores: (1/8 W, 5%)
R1 - 5,6 k ohms - verde, azul, vermelho
R2 - 10 k ohms - marrom, preto, laranja
R3 - 8,2 k ohms - cinza, vermelho, vermelho
R4 - 47 ohms - amarelo, violeta, preto

 

Capacitores:
C1 - 10 uF/12 V - eletrolítico
C2 - 4,7 nF (4700 pF ou 472) - cerâmico
C3 - 4,7 pF (4.7 ou 4J7) - cerâmico
C4 - 100 nF (104 ou 0.1 uF) - cerâmico


Diversos:
CV - trimmer
L1 - Bobina de antena
MIC - Microfone de eletreto
A - pedaço de fio de 10 a 15 cm - antena
Placa de circuito impresso, suporte de pilhas, etc.

Observação: Este transmissor na forma de kit ou montado pode ser adquirido na Eletrônica Rei do Som (www.reidosom.com.br). Disponível na ocasião da publicação deste livro. O leitor também encontrará muitos outros projetos de transmissores e equipamentos de espionagem no meu livro Espionagem Eletrônica que pode ser adquirido na Nova Saber (www.novasaber.com.br).



Aplicação Didática
A montagem deste transmissor possibilita o ensino de diversas tecnologias relacionadas tanto à eletrônica como telecomunicações num nível bastante simples. Podemos explicar como funciona uma estação de rádio, como funciona o celular, falar de modulação, analisar o comportamento e produção de ondas de rádio dando os seus conceitos, falar de transistores, oscilações, antenas e muito mais. Veja na nossa seção de ensino de tecnologia mais sobre este transmissor e seu uso em escolas.


 

Buscar Componentes

Informativo Mensal

 Para se manter atualizado com nossas novidades e notícias, Siga-nos pelo:
Twitter
Facebook
Linkedin

ou torne-se membro de nosso grupo:
Google Group 
Yahoo Group

LIVROS TÉCNICOS

              

Velhice
Grande foi outrora o respeito cabeça encanecida. (Magna fuit quondam capitis reverentia cani."
Ovídio (43 a.C - 17 d.D.) - Fastos

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
+conexões

Seja mais um amigo facebook
Siga-me twitter
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)