Técnico ou Engenheiro em Aviônica (PR006)

Trata-se de uma carreira extremamente promissora no momento que escrevo este artigo (maio de 2002). O Brasil está crescendo no campo da fabricação de aeronaves e isso implica não apenas na necessidade de pessoas para trabalhar nas fábricas, como também de especialistas que podem trabalhar em empresas terceirizadas que fornecem equipamentos para essas fábricas, fazem a manutenção de aeronaves ou ainda desejam ter sua empresa própria para fornecer algum tipo de equipamento.

O Brasil tem necessidade de engenheiros e técnicos em aviônica, e isso pode significar muito para você que gosta de eletrônica e pretende ainda escolher uma carreira.

Diversas escolas de grande nome como o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA).

A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) estabelece 3 tipos de cursos homologados que habilitam os profissionais de manutenção de aeronaves. São cursos que formam especialistas em diversas áreas dados a seguir (veja mais em: https://www.anac.gov.br/assuntos/setor-regulado/profissionais-da-aviacao-civil/profissionais/mecanico-de-manutencao

- GMP (Grupo motopropulsor)- Com esta especialidade o interessado estará habilitado a trabalhar com todos os tipos de motores de aviação geral (convencional ou a reação), todos os sistemas de hélices e rotores e com todos os sistemas dos grupos motopropulsores.

- CEL (Célula)- Esta é a especialidade que trabalha com todos os sistemas de pressurização, ar-condicionado, pneumático e sistemas hidráulicos. Também é nesta habilitação que o interessado poderá trabalhar na estrutura de aviões e helicópteros em geral, ou seja, a fuselagem da aeronave.

AVI (Aviônicos)- Esta habilitação permite que o interessado trabalhe em todos os componentes elétricos e eletrônicos de aeronave, inclusive instrumentos de navegação, rádio navegação e radiocomunicação, sistemas elétricos e de radar.

 

AVI – Aviônicos

Aviônica é definida como a junção da eletrônica com a aviação, referindo-se às aplicações eletrônicas que são usadas nas aeronaves. Isso inclui:

- Conceitos de sistemas de telecomunicações

- Auxílios de rádio

- Navegação por sat´lite

- Gerenciamento de voo

- Radar

 

Para trabalhar com esses equipamentos, o profissional precisa saber:

 

Como funcionam os componentes eletrônicos

Como funcionam os circuitos eletrônicos

Realizar cálculos que permitam projetar circuitos eletrônicos

Utilizar instrumentos de medidas eletrônicas

Diagnosticar defeitos em circuitos eletrônicos

Montar circuitos eletrônicos

Ajustar circuitos eletrônicos

Fazer a manutenção de equipamentos eletrônicos

Instalar equipamentos e sistemas eletrônicos

 

As áreas de atuação:

Iniciativa privada (abrir seu próprio negócio)

Indústria aeronáutica e de equipamentos aeronáuticos

Empresas de consultoria

Comércio de equipamentos eletrônicos e componentes

Desenvolvimento de projetos

Prestação de serviços

Empresas públicas

 

Onde estudar:

Instituto Federal de São Paulo (Campus de São Carlos) – ( Curso Integrado ao Ensino Médio) http://antigo.scl.ifsp.edu.br/portal/index.php/cursos/t%C3%A9cnicos/avi%C3%B4nicos

ITA - Engenharia Aeronáutica e Aeroespacial (engenharia) http://www.aer.ita.br/node/257

Jazz Aero (livre) - http://jazzaero.com.br/avionicos/

Cursos nos Estados Unidos (Keystone – Técnico) - https://www.academiccourses.com.br/Cursos/Manuten%C3%A7%C3%A3o-de-Aeronave/Estados-Unidos/

Anhanguera - Aviônica e Automação de Aeronaves (superior) - https://www.anhanguera.com/curso/ciencias-aeronauticas/?gclid=Cj0KCQjwna2FBhDPARIsACAEc_WPribz0W4570MQICLi10DmnT8IfCdAag6pFm5viCE24ijd5gmbAJAaAjt0EALw_wcB

Graduação em Ciências Aeronáuticas – Estácio – RJ – (graduação) - https://www.estacio.br/cursos/graduacao/ciencias-aeronauticas?gclid=Cj0KCQjwna2FBhDPARIsACAEc_WEo7P6vLyP1N7MVS85vGOjm6RGFUPdcuqTlriKohAHfmnu6FZFFDcaAgpVEALw_wcB

Além de muitos outros que podem ser encontrados no Google. Veja que muitos dão a formação completa, sendo a aviônica propriamente dita, parte de um curso de formação mais ampla. Verifiquem os currículos.

 

As modalidades da Eletrônica

O estudo da eletrônica pode hoje ter duas finalidades. Pode-se estudar eletrônica para que ela sirva de suporta para especializações em diversos outros campos de atuação ou ela pode servir por si só como elemento final para se exercer uma atividade profissional.

 

a) Eletrônica como finalidade

Neste caso, o conhecimento dos itens básicos de um programa de eletrônica é suficiente para a finalidade que se deseja atingir. Por exemplo, um profissional de uma empresa que já tenha sido preparado para trabalhar com um determinado produto e que precise de conhecimentos de eletrônica já terá nesse curso o que deseja. Da mesma forma, um profissional que pretenda abrir seu próprio negócio em montagem, instalação ou reparação de equipamentos em geral já terá neste curso o preparo suficiente para começar. Finalmente, um profissional de outra área que deseje conhecer mais profundamente os equipamentos com que trabalha, já terá neste curso o preparo que necessita.

 

b) Eletrônica como base para especialização

Hoje a eletrônica é a base de diversas tecnologias que se especializam em campos de atuação específicos. Assim, para que o profissional dessas áreas exerça de forma adequada suas atividades eles precisam ter o conhecimento básico da eletrônica.

Assim, os cursos dessas tecnologias já incluem a eletrônica como base, de modo que o profissional que se forma nesta área é ao mesmo tempo um técnico eletrônico e um técnico na área escolhida. Temos então diversos casos, que o conhecimento da eletrônica nas bases que vimos se faz necessário:

Telecomunicações

Informática (computadores)

Automação (predial e industrial)

Segurança

Embarcada (automobilística)

Embutida (eletro-eletrônicos)

Instalações elétricas (eletroeletrônica)

Eletrônica médica

 

Alguns dos campos acima estão passando por uma grande necessidade de profissionais especializados sendo, portanto, interessante que o leitor verifique as possibilidades de emprego na sua região.

 

O que é preciso para estudar

O curso técnico de eletrônica pode ser encontrado em diversas modalidades, tanto presencial (com a presença em salas de aula) como a distância (pela internet).

a) Curso livre

Este é um curso para quem necessita do conhecimento e não do diploma. Trata-se de um curso em que o conhecimento básico é dado ao aluno apenas na modalidade de eletrônica, eventualmente com atividades práticas como a montagem de kits. Neste caso, não se exige conhecimento prévio e nem um diploma de curso ginasial ou médio. Em suma, não existem pré-requisitos. Basta saber ler e ter a vontade de aprender. Nos casos em que existe uma certificação, deve-se realizar uma prova ou provas para se obter o certificado. Os certificados destes cursos não possuem a chancela do MEC, ou seja, apenas atestam que o leitor fez o curso. No entanto, se a instituição em que o curso for realizado for renomada, seu valor será considerado no momento de se pleitear um emprego. Este curso é mais indicado para os leitores que se enquadram no conhecimento de eletrônica por finalidade.

 

b) Curso técnico de nível médio

Este curso equivale ao curso médio (colegial) e em alguns casos as escolas têm também as matérias do ensino médio juntamente com as matérias técnicas, obtendo-se ou o diploma ou a competência ou habilidade.

No caso da competência, à medida que o aluno vai passando pelas diversas etapas do curso, ele vai recebendo certificados que já lhe permitem trabalhar nas áreas especificadas.

Por exemplo, no primeiro ano, o aluno aprende a reconhecer componentes e a fazer montagens, recebendo a competência para trabalhar na área. No segundo ano aprender a usar instrumentos como o osciloscópio recebendo então a competência em instrumentação e no terceiro aprende a usar componentes digitais e microcontroladores recebendo uma competência em eletrônica digital.

As escolas deste setor também oferecem ao formando o CREA que é o registro no Conselho regional de Engenheiros e Arquitetos que lhes dá um nível de reconhecimento maior no campo profissional. Nas empresas, o técnico que tenha o CREA tem salário maior do que aquele que não o possui. E, em alguns campos de atividade é obrigatória a obtenção do CREA.

Para os cursos que não possuam o CREA existe a possibilidade do técnico se preparar e se inscrever no exame. Será interessante que os interessados vejam o que é o CREA para avaliar melhor sua importância visitando o site:

 

http://www.creasp.org.br/institucional/o-que-e-o-crea-sp

Procure o CREA de seu estado se não estiver em São Paulo.

 

Onde Estudar

O leitor tem a disposição uma grande quantidade de escolas de eletrônica para poder estudar. Se na sua localidade não existir um curso presencial, pode-se ter o curso a distância como opção.

Na internet existem diversos tipos de cursos disponíveis e nós mesmo do Instituto Newton C. Braga disponibilizaremos algumas modalidades à distância.

 

 

 

 


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia