Como Funciona o Vetorscópio (INS643)

Um instrumento que poucos conhecem, mas que teve sua época de glória na análise de sinais de áudio e vídeo de uma forma diferente. Este instrumento, que hoje está incorporado aos osciloscópios comuns simplesmente combina dois sinais para sua observação vetorial nos eixos X e Y. Veja a seguir como ele funciona.

INS338S

O nome para este instrumento em português é vetorscópio e ele também é conhecido como monitor de forma de ondas. Trata-se de um instrumento semelhante ao osciloscópio, por usar um tubo de raios catódicos, mas que possui entradas para os eixos X e Y, fornecendo uma imagem que é a composição dos sinais das duas entradas, ou seja, não possui varredura. Um osciloscópio comum pode trabalhar como vetorscópio se colocarmos no modo X-Y tirando as varreduras. Na figura 2 temos o aspecto de um desses instrumentos. Também é chamado de monitor de forma de onda.

Na figura 1 temos a forma de sinal apresentada quando se analisa um sinal de vídeo NTSC.

 

 Figura 1 – Sinal X-Y
Figura 1 – Sinal X-Y

 

Observe que o formato da gratícula circula permite analisar tanto a amplitude dos sinais como sua fase, o que é especialmente interessante quando se analisa sinais complexos.

Na figura 2 temos um vectorscópio antigo.

 

Figura 2 - Vetorscópio Tectronix 521A de 1967.
Figura 2 - Vetorscópio Tectronix 521A de 1967.

 

Uma aplicação importante deste instrumento é na análise de sinais de áudio estéreo. Nessa análise um canal aplica o sinal num eixo e outro no outro eixo. Desta forma pode-se analisar a diferença entre os dois sinais.

Osciloscópios comuns quando na modalidade de operação X-Y podem ser considerados vetorscópios.

Na figura 3 um vetorscópio para análise se siais PAL..

 

Figura 3 – Vetorscópio analisando sinal PAL
Figura 3 – Vetorscópio analisando sinal PAL