AS AVENTURAS DO PROFESSOR VENTURA

PLANO DA OBRA
As Aventuras do Professor Ventura visam ensinar um pouco de tecnologia, basicamente eletrônica, informática e mesmo outras ciências de uma forma divertida.

Em torno de uma estória, o Professor utiliza recursos tecnológicos ou científicos para resolver os problemas que ocorrem na pequena cidade em que vivem ou mesmo para criar (involuntariamente) estes problemas, sempre ajudado pelos seus alunos Beto e Cleto.


Os personagens:

PROFESSOR VENTURA - É um velhote que leciona mecatrônica, eletrônica e física na Escola Técnica de Eletrônica de Brederópolis. Com grande interesse pela tecnologia e ciência vive realizando experiências com circuitos e dispositivos estranhos. Passa a maior parte do tempo no laboratório, junto com seus alunos realizando experimentos interessantes ou tentando solucionar os problemas que afligem a cidade ou ainda em que se metem involuntariamente.

 



BETO E CLETO - São dois estudantes do último ano da escola técnica que adoram a tecnologia eletrônica e tudo que é científico, sendo fãs do professor a quem ajudam em todas as oportunidades. Beto‚ o mais ativo e esperto, enquanto que Cleto, um pouco limitado pelo seu peso acima do normal, mais lento tanto nas atividades físicas como também de raciocínio. Os diálogos que demonstram as diferenças entre os dois facilitam as explicações sobre princípios tecnológicos e científicos dos "artefatos" envolvidos nas aventuras.

PROFESSOR TEODORO SALGADO - É o diretor da escola técnica e tolera as experiências malucas do professor, dando apoio ao velho mestre que na realidade, quando faz algo errado não é intencionalmente. Não entende nada de eletrônica.

EPAMINONDAS PORTENTOSO - Principal vítima dos experimentos do Professor Ventura, se metendo sempre em situações engraçadas mas de maneiras totalmente involuntárias e inesperadas. Epaminondas é o barbeiro da cidade e também músico da banda. Toca tuba sendo considerado o mais “potente” pulmão da região (ou das bandas daquelas "bandas", como queiram). É casado com dona Pafúncia e mora na Vila Nova.

SATURNINO BOLSOGRANDE - É o prefeito da cidade, também chamado de "preboste", título dado por um inimigo político mas que "pegou". Os derivados da palavra, soando de modo a ter duplo sentido, levam o prefeito a situações que narradas tornam-se ridículas, críticas e até engraçadas. A presença do prefeito permite ao autor fazer uma crítica política de modo suave em muitas das estórias.

Outros personagens de menor importância mas permanentes:
Maestro Zezinho - maestro da banda e farmacêutico da cidade
Dr. Ciro João - O dentista da cidade
Delegado Marins - o delegado local que é amigo do prof. Ventura
Guarda Oliveira - da polícia local
Firmino Olhaberto - vigia noturno

O LOCAL:
A cidade‚ Brederópolis, nome dado em homenagem ao fundador Brederodes Rancatoco, um explorador que desejava conquistar o oeste, não tivesse tropeçado num "maldito" limoeiro e por lá  ficado o tempo suficiente para fundar a pequena vila que logo se transformou em cidade.
A economia, evidentemente, se baseia nas infindáveis plantações de limões e na fábrica de sucos e concentrados de limão, a "Bredesuco".
Da praça saem duas ruas principais, uma em que se concentra o comércio e termina na escola técnica cujos fundos tem por divisa o rio, e a outra liga a cidade com a rodovia, passando por uma ponte sobre o rio.
O rio faz uma curva que contorna a cidade e é bastante largo e fundo. Da cidade sai uma rua que sobe e desce uma colina em curva terminando na Vila Nova, o único bairro afastado. No alto da Colina temos o velho casarão abandonado e o cemitério que serão cenários de algumas aventuras interessantes.
Do lado da escola, atravessando o rio por uma ponte chega-se ao clube local a AAB (Associação Atlética de Brederópolis) e ao lago onde existe um parque.
Na cidade existem duas emissoras de rádio: FM e AM e uma repetidora de TV.
Todas as aventuras ocorrem sempre neste cenário com estes personagens como centro, além de outros que podem vir de fora, com passagens eventuais portanto.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Um ponto importante a ser ressaltado é que em todas as aventuras procura-se ensinar um pouco de tecnologia, especialmente a eletrônica e a mecatrônica, além da informática, de uma forma bastante suave. Os dispositivos e circuitos envolvidos são sempre analisados pelo professor Ventura que os explica à Beto e Cleto. Devido a este fato, mesmo que não ligado diretamente a pessoas que não sejam da área técnica, tornam a obra didática. Aprende-se muito de tecnologia, informática e eletrônica e seus fundamentos de uma forma divertida.

 

 

O COMEÇO

As primeiras estórias do Prof. Ventura foram publicadas na revista eletrônica Total, e estarão disponíveis nessa página de nosso portal, para que os leitores interessados se divirtam. A primeira a disponibilizarmos é justamente O Denteródino. A ilustração feita na época para o Prof. Ventura, Beto e Cleto é mostrada nesta página. O professor e seus alunos estão mudando de “cara” e logo seus novos aspectos, mais modernos, serão mostrados aos leitores. No final da página você terá uma relação de estórias disponíveis.


Opinião

Eventos e muito mais (OP212)

Nosso grande destaque deste mês é o nossa Jornada do Desenvolvimento, que ocorrerá em três etapas sendo a primeira a que foi realizada entre 9 e 13 de agosto. Ela foi uma preparação para as demais que devem ocorrer em setembro e outubro, com oficinas de desenvolvimento com o Edukit SigFox e a Franzininho, numa jornada com os próprios criadores.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia