Texto extraído do site INCB - www.newtoncbraga.com.br

Robôs e Controle Remoto (ING011)

Um tema abordado por milhares de sites da Internet e por muitas publicações técnicas em inglês é o que trata dos robôs e dos equipamentos que funcionam por controle remoto. Normalmente estes temas são associados pois, muitos robôs são radio controlados. Evidentemente, como é normal, a maior parte da documentação sobre estes assuntos está em inglês e alguns termos técnicos encontrados nos textos podem deixar o leitor menos experiente em dificuldades. Assim, o tema desta seção nesta edição será o relacionados com Robôs e Controles Remotos.

 

 

Se bem que a palavra “robot” na sua forma original seja mantida até mesmo em alguns textos técnicos em português, não se trata de um termo que pertença à língua inglesa.

 

Para que o leitor tenha uma idéia da origem dessa palavra vamos nos temeter à obra do escritor Techecoslovaco Karel Kapec (em algumas publicações encontramos Capec em lugar de Kapec.) que em 1921 escreveu um livro chamado “R.U.R. Rassum’s Universal Robots”. O pequeno texto do livro Robotics, Mechatronics, and Artificial Intelligence de Newton C. Braga publicado pela Newnes nos Estados Unidos em 2002 serve de ponto de partida para nosso artigo:

 

“The word robot was coined in 1921 by the Czechoslovakian novelist Karel Kapec in his book, R.U.R. – Rassum’s Universal Robots. In this book, he described mechanical servants that could do all the things that man could. Robot is just the Czech word for worker.”

 

Vocabulário:

Coined – inventado, forjado, cunhado

Novelist – novelista

Servants – Servidores, servos

Worker – trabalhador

Word – palavra

Described  - descreveu

 

A tradução desse texto ficaria então:

 

“A palavra robot foi cunhada em 1921 pelo novelista Tchecoslovaco Karel Capec no seu livro R.U.R. – Robots Universais de Rassum. Neste livro, ele descreveu servos mecânicos que podiam fazer todas as coisas que os homens podem. Robot é justamente a palavra tcheca para trabalhador”.

 

Associados ao termo “robot” encontramos diversas palavras importantes como a que define uma das ciências mais modernas que trata de automatismos que usam tanto a eletrônica como a mecânica. Trata-se da mecatrônica. O texto em inglês, do mesmo livro trata da mecatrônica:

 

“Many definitions of mechatronics have been offered. The basic idea is the use of a synergistic integration of mechanics, electronics and computer technology to produce enhanced products or systems.  Mechatronics thus is a subset of cybernetics”

 

Vocabulário:

Mechatronics – mecatrônica

Synergistic – Sinergística

Technology – tecnologia

Enhanced – melhorados

Subset – subdivisão

Cybernetics – Cibernética

 

Nos chama a atenção o termo Synergistic ou Sinergística que vem de Sinergia. Este termo é definido como “cooperação” ou “esforço coordenado de vários órgãos na realização de uma função”. Assim, o termo “synergistic” é empregado para designar uma “integração cooperativa”.

 

Por outro lado, “Cybernetics” (cibernética) vem do termo grego que significa “a arte do piloto” sendo o termo que é usado para designar a ciência que estuda o controle de máquinas. Veja que este termo é muito usado para designar “máquinas inteligentes” ou “computadores”.

 

Partindo dessas considerações podemos traduzir o texto:

 

“Muitas definições de Mecatrônica foram oferecidas. A idéia básica e o uso de uma integração sinergística da mecânica, eletrônica e tecnologia dos computadores para produzir produtos melhorados ou sistemas. A Mecatrônica é portanto uma subdivisão da Cibernética”.

 

Existem diversos termos técnicos utilizados em mecatrônica, robótica e cibernética cujo uso em inglês é ainda muito freqüente. Dentre eles destacamos:

 

SMA – As Shape Memory Alloys ou Ligas com Memória de Forma, são materiais que se contraem com uma corrente elétrica. Sua aplicação principal é em atuadores (músculos elétricos). Na literatura técnica ainda não se traduz este termo que é mantido como SMA (alguns até pronunciam o termo como “ismá”)

 

Gripper – são as garras dos robôs. O termo já é traduzido em muitos textos, se bem que em alguns casos já tenhamos até encontrado o termo original mantido.

 

Interface – eis um termo que existe em português grafado da mesma forma em inglês e por isso pode trazer alguma confusão. Tudo depende apenas do modo como ele é pronunciado. Assim, a palavra interface em português significa separação entre dois meios e pode ser usada para especificar um meio de interligação (interfaceamento) entre dois dispositivos ou circuitos. O que ocorre é que existe uma certa tendência no meio técnico de se usar a pronúncia inglesa da palavra, o que pode apenas trazer um certo grau de sofisticação, mas não muda em nada o significado. Já falamos naturalmente em “interfacear” circuitos ou dispositivo, mostrando que o verbo também é parte da linguagem técnica corrente se bem que não seja ainda encontrado em muitos dicionários..

 

Curiosidade

Da mesma forma que o português falado no Brasil tem diferenças em relação ao português de Portugal, ocorre o mesmo com o inglês de diversas partes do mundo.

Assim, o termo “robot” que aparentemente tem o mesmo significado em qualquer parte, pode trazer surpresas ao leitor que for até a África do Sul. Lá, “robot” é a palavra usada para designar “semáforo”. Assim, tome cuidado quando encontrar um “robot” numa rua de Johanesburg ou da Cidade do Cabo e atravessá-lo com a luz vermelha!

 

O Robot do livro de Karel Capec.

 

Karel Capec – (1890 – 1938)