Texto extraído do site INCB - www.newtoncbraga.com.br

Natureza múltipla da luz (NOT479)

Em outra notícia falamos da descoberta da natureza múltipla do elétron, que na realidade pode ser dividido em duas partículas de natureza diferente. Seu comportamento que pode ser comparado a uma onda, mostra que ele pode ser separado em duas “quasipartículas” de naturezas diferentes, denominadas spinon e orbiton.

Agora é a vez de se associar ao fóton, a partícula mínima de luz, propriedades semelhantes. O fóton pode ser dividido em dois.

Segundo os cientistas, os fótons teriam fases diferentes, em que eles podem aparecer como duas metades com propriedades semelhantes às constatadas nos elétrons. A descoberta foi feita pela Professora Lorenza Viola da Universidade Dartmouth dos Estados Unidos. Segundo ela:

"Estamos diante de uma grande mudança de paradigma sobre o modo como entendemos a luz e de uma forma que não se acreditava ser possível. Nós não apenas encontramos uma nova entidade física, mas ela é uma que ninguém acreditava que pudesse existir," disse Lorenza.

A comparação que se faz é a de uma moeda que tem duas faces diferentes, que fazem parte de um corpo único, mas que se comportam de maneiras separadas. Segundo Emilio Cobanera, pesquisador que faz parte do grupo responsável pela descoberta:

"Na verdade, essas partículas são imagens distorcidas umas das outras. A existência dos férmions de Majorana foi nossa principal pista de que o bóson de Majorana estava escondido em algum lugar do espelho do parque de diversões."

Link para documentação em inglês: https://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1205/1205.1954.pdf e https://journals.aps.org/prl/abstract/10.1103/PhysRevLett.127.245701