Grafeno pode tornar internet 100 vezes mais rápidas (NT010)

Escrito por Newton C Braga

Segundo os cientistas da Universidade de Bath (Ingraterra), em documento publicado no Physical Review Letters, a rápida resposta do grafeo a sinais ópticos, pode ser a base por uma nova revolução nas telecomunicações.

O que ocorre é que as chaves ópticas comuns respondem aos sinais numa taxa de alguns picosegundos. No entanto, segundo os cientistas dirigidos pelo Dr. Enrico Da Como, esta resposta pode ser reduzida para a faixa dos femtosegundos (10-15 segundos) com a utilização de chaves feitas de grafeno.

O grafeno tem apenas um átomo de espessura em sua estrutura, conforme mostra a foto (cortesia da Bath University) mas é muito resistente. Os cientistas até brincam dizendo que com este material é possível equilibrar um elefante num lápis apoiado numa folha deste material sem que ela se rompa.

A idéia é desenvolver componentes de opto-eletrônica, pois sua resistividade também é uma propriedade importante, capazes de responder ao espectro infravermelho encontrando assim uma ampla gama de aplicações em telecomunicações.

A longo prazo espera-se desenvolver laser quânticos em cascata baseados neste material, que atualmente são feitos com base em semicondutores e usados no monitoramento de poluição, espectroscopia e segurança.

 

Foto da Bath University mostrando a estrutura do material
Foto da Bath University mostrando a estrutura do material