Hedy Lamarr (ALM391)

Frase de Hedy Lamarr: "Any girl can be glamorous. All you have to do is stand still and look stupid." - "qualquer garota pode ser glamorosa. Tudo que tem de fazer é ficar parada e parecer estúpida".

Se o leitor se surpreendeu com a frase de uma bonita atriz de Hollywood dos anos 30 e que fez filmes memoráveis como "Sansão e Dalila" ao lado de Victor Mature, deve também se perguntar o que ela fez de importante que mereceu sua inclusão no mundo dos grandes da eletrônica.

A resposta pode parecer incrível para muitos. Hedy Lamarr era uma engenheira eletrônica profundamente competente, tendo patenteado em 1933 a técnica que conhecemos como "frequency hop" ou salto de freqüência que tornou possível as modernas comunicações sem fio como bluetooth, telefonia celular e muito mais...

Sua invenção só não pode ser aplicada na época porque a tecnologia de então não acompanhavam as idéias de Hedy Lamarr que, em termos de tecnologia, estava muito à frente de seu tempo!

Mas vamos à história completa!

Hedy Lamarr nasceu em Viena em 1914 com o nome de Hedwig Eva Maria Kiesler. Suas habilidades artistas começaram com sua ida a escola de Max Reinhardt em Berlim, até que em 1933 ele fez o Filme Extase, que a tornou famosa.

Com o crescente envolvimento da Alemanha num pesado armamento, Hedy separou-se do marido deixando a Europa em 1937 indo para Hollywood, para trabalhar na MGM.

No entanto, o que muitos não sabem é que, como muitas artistas famosas como Ingrid Bergman, Katarine Hepburn, ela trabalhou de forma desconhecida em atividades envolvendo os esforços de guerra de seu país.

Assim, em 1933 ela se casou com o Fritz Mandal, o primeiro de seus seis maridos, participando ativamente da sociedade vienense onde mantinha contactos com líderes importantes da época como Hitler e Mussolini.

Seu marido era um especialista em granadas em blindagens, além de aeronaves militares. Foi com ele que Hedy Lamarr aprendeu muito sobre sistemas de controle.

George Anteil foi o co-inventor do processo de Hedy Lamarr. Ele nasceu em Trenton, Nova Jersey em 1900. Como Hedy, George aparentemente nada tinha a ver com tecnologia.

Depois de estudar música no Curtis Institute da Filadelfia, ele foi para Europa para tentar a carreira de pianista, fixando-se em paris em 1923.

Ele se tornou um compositivo inovador para a época, usando recursos "mecatrônicos", e é que podemos adotar o termo em vista do tempo em que isso ocorreu.

Suas músicas como nomes sugestivos como Sonata do Aeroplano, Morte da Máquina e outras.

Sua Balada Mecânica usava 16 pianos e xilofones além de recursos estranhos, evolvendo tecnologia, como sinos elétricos, motores de avião e uma sirene!

Em 1933 Antheil voltou aos Estados Unidos para se tornar compositor de filmes.

Além disso ele escrevia artigos sobre Endocrinologia, chegando a publicar livros sobre o assunto.

O encontro dele com Hedy Lamarr ocorreu no verão de 1940, quando eles eram vizinhos em Hollywood.

O assunto que os aproximou foi um problemas de glândulas! Hedy queria saber como poderia aumentas seus seios (não havia silicone na época!).

No entanto, a conversa passou para armas e Hedy manifestou o interesse em se mudar para Washington para oferecer seu trabalho ao National Inventors Council.

O começo da conversa que eles tiveram abordou o controle remoto de torpedos.

A idéia de se controlar torpedos por sinais de rádio não era nova, no entanto o conceito de "saltos de freqüência" que é a base das telecomunicações modernas como a telefonia celular, bluetooth, e outras técnicas wireless era.

Antheil propôs que as mudanças rápidas de freqüência do sinal, que impediriam que o inimigo pudessem interferir no controle, poderia ser feita da mesma forma que no processo que ele usou para sincronizar os dezesseis pianos quando ele apresentou a peça Balada Mecânica.

Os dois resolveram entrar então com um pedido de patente para a nova idéia "Sistema de Comunicação Secreto".

A idéia, apresentada em 10 de junho de 1941 usava rolos de papel do tipo encontrado em pianos antigos, para sincronizar as mudanças de freqüência entre o transmissor e o receptor, tendo sido propostas 88 freqüências no processo.

O número escolhido deve-se ao fato de que um piano tem 88 teclas.

Naquela época havia um alarde geral feito pelo National Inventors Council pedindo novas invenções e o que ocorreu foi uma avalanche de milhares de propostas, a maioria das quais nunca resultou em nada que efetivamente pudesse ser patenteada.

Antheil sugeriu então que ele e Lamarr poderiam trabalhar na idéia de modo que ela pudesse adquirir uma forma capaz de ser patenteada.

Com a ajuda de um professor do Instituto de Tecnologia da Califórnia, eles tiraram todos os problemas do documento e o reapresentaram, obtendo a patente em 11 de agosto de 1942, conforme mostra a figura 1.

 

Figura 1 - Patente de Hedy Lamarr de 11 de agosto de 1942, registrando um transmissor de
Figura 1 - Patente de Hedy Lamarr de 11 de agosto de 1942, registrando um transmissor de "comunicações secretas" que operava pelo princípio do salto de freqüências.

 

No entanto, não era simples colocar o novo sistema em prática.

O problema maior era a precisão que os mecanismos de sincronismo da freqüência deveriam ter para que o sistema funcionasse. Assim, apesar a pressão de Antheil sobre a marinha, a idéia de se usar o sistema no controle remoto de torpedos, um recurso importante na época da Segunda Grande Guerra, eles encontraram problemas quanto a viabilidade da idéia.

Na verdade, posteriormente eles descobriram que o sujeito que fazia a avaliação dos projetos em Washington ao ler a patente, vendo que o mecanismo de sincronismo das freqüências era semelhante ao de um piano, interpretou que deveria ser colocado um "piano e um pianista dentro do torpedo" e descartou a idéia...

Apesar das explicações sobre o princípio de funcionamento do sistema serem bastante simples, a invenção tinha outros problemas técnicos para serem solucionados.

A idéia ficou abandonada até que em 1957 engenheiros da Divisão de Sistemas Eletrônicos da Sylvania retomaram sua análise.

No arranjo, que agora usava somente eletrônica, sem nenhum recurso mecânico, eles conseguiram desenvolver um sistema de comunicações militares seguro.

O sistema foi usado pela primeira vez em 1962, no bloqueio americano a Cuba, justamente três anos depois de vencer a patente de Lamarr e Antheil.

Com a patente vencida, caindo em domínio público, os dois não receberam qualquer pagamento pela sua idéia que hoje é a base das telecomunicações digitais.

Lamarr morreu no ano 2 000 tendo seu nome colocado no rol dos grandes cientistas que contribuíram para o desenvolvimento da tecnologia eletrônica.

 

Hedy Lamarr
Hedy Lamarr

 

 

Ver também:

* Salto de freqüência

* Ondas eletromagnéticas

 

 


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia