Aparelhos de 6 V No Carro (ART2030)

A excelente qualidade de áudio que muitos walkmans(*) apresentam e a possibilidade de uso com fones tornam este tipo de equipamento o preferido por muitos motoristas. No entanto, a alimentação com pilha, com autonomia não muito grande, faz com que os custos do uso deste aparelho no automóvel não seja interessante. Com um adaptador, entretanto, podemos eliminar este problema alimentando o walkman com a bateria do próprio carro.

(*) Este artigo é de 1993, quando os walkmans eram populares. O projeto, entretanto, vale para alimentar outros aparelhos que funcionem com 6 V.

 

Walkmans são alimentados por duas ou quatro pilhas pequenas, que, dada a potência exigida pelo amplificador e pela necessidade de movimentar um mecanismo, não possuem grande autonomia.

Para uso no automóvel podemos eliminar o problema da autonomia aproveitando a bateria, que é a fonte de energia disponível, e está em constante processo de recarga, além de sua maior capacidade de corrente.

No entanto, como a bateria é de 12 V e os walkmans funcionam com 3 ou 6 V, precisamos de um circuito redutor especial, que é justamente o que descrevemos neste artigo.

Utilizando a saída do acendedor de cigarros com plugue próprio, de fácil obtenção, obtemos 3 ou 6 V estabilizados para alimentar pequenos walkmans, sem o problema de autonomia das pilhas.

Nosso projeto admite correntes de até 1 A, o que é bem mais do que necessitam os walkmans comuns.

Damos duas versões, uma de 3 e outra de 6 V, conforme a alimentação do walkman que o leitor pretende usar no automóvel.

 

CARACTERÍSTICAS

Entrada 12 V

Saída: 3 ou 6 V (conforme a versão)

Corrente máxima: 1 A

 

A versão de 6 V utiliza um integrado regulador do tipo 7806, que admite entradas de 8,5 a 20 V, o que significa sua possibilidade de operar sem problemas com os 12 V de uma bateria.

Este circuito integrado não precisa de nenhum componente adicional além de um fusível de proteção na entrada e um capacitor de desacoplamento na saída.

Para a versão de 3 V não temos um circuito integrado disponível, de modo, a optarmos pela configuração a base de transistores.

Temos então um regulador tipo série em que a tensão na saída é fixada pela queda de tensão em 4 diodos ligados em polarização direta na base do transistor.

Como cada diodo tem uma queda de tensão da ordem de 0,6 V, eles proporcionam um total de 2,4 V, que somado à queda adicional de tensão da junção base-emissor do transistor, também de 0,6 V, chega aos 3,0 V desejados.

A corrente de polarização vem do resistor R1.

Um fusível de proteção e um capacitor de desacoplamento completam o circuito.

Na figura 1 temos os dois circuitos, observando-se que a versão de 6 V é integrada e a de 3 V usa um transistor.

 

   Figura 1 – Circuitos para os redutores
Figura 1 – Circuitos para os redutores

 

 

Na figura 2 temos o aspecto das duas montagens.

 

   Figura 2 – Placas para as duas montagens
Figura 2 – Placas para as duas montagens

 

 

Tanto o circuito integrado como o transistor de potência devem ser dotados de radiadores de calor.

No próprio diagrama esquemático temos os modos de se fazer a conexão ao plugue do acendedor de cigarros. Observe que o condutor central é o positivo da entrada de alimentação.

O capacitor C1, em ambos os circuitos, deve ser um eletrolítico para 6 V ou mais, e seu valor não é crítico, podendo na verdade ficar entre 10 e 470 uF.

Os diodos do circuito são de uso geral e o resistor é de 1/2 W.

Para o fusível sugerimos um suporte tubular de fio, que facilita a montagem.

Para a saída devemos usar um plugue de acordo com o walkman e também observar sua polaridade, já que alguns tipos possuem negativo no centro e outros, positivo no centro.

Para testar o circuito, meça a tensão de saída antes de fazer a ligação definitiva ao walkman.

No caso de walkman, identifique a polaridade dos fios de entrada, de modo a ter a correspondência no plugue do adaptador.

Para a versão de 3 V, se a tensão estiver cerca de 0,5 V acima, retire um dos diodos, se estiver abaixo dos 3,0 V pode-se aumentar um pouco esta tensão com mais um diodo.

Os walkmans têm uma tolerância que admite sua operação satisfatória com tensões entre 2,7 e 3,5 V, sem problemas de sobrecarga.

Se ao ligar, nada ocorrer, desligue imediatamente o circuito pois pode ter havido a conexão invertida do plugue adaptador.

Depois de verificado o funcionamento é só usar o aparelho. Não deixe conectado ao acendedor quando estiver fora de uso.

 

a) Versão de 6 V:

CI1 - 7806 - circuito integrado regulador de tensão

F1 - 1 A -fusível

C1 - 100 uF; capacitor eletrolítico de 6 V

Diversos: conector para acendedor de cigarro, placa de circuito impresso, radiador de calor para o integra do, plugue adaptador para o walkman, fios, solda etc.

 

b) Versão de 3 V:

Q1 - TIP31 - Transistor NPN de potência

D1 a D4 - 1N4148 ou equivalentes - diodos de silício

F1 - 1 A -fusível

R1 - 470 ohms x 1/2 W - resistor

C1 - 100 uF - capacitor eletrolítico de 6 V.

Diversos: placa de circuito Impresso, caixa para montagem, plugue adaptador de cigarros para o walkman, suporte de fusível, fios, solda etc.

 


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mudanças realizadas (OP206)

Nas últimas semanas nosso site e mesmo nossa empresa passaram por diversas modificações, atualizações e lançamentos. Assim, muitos podem ter percebidos alguns problemas de instabilidade do site em certos momentos nas semanas passadas.

Leia mais...