Impressora 3D e Nanotecnologia na Detecção de Líquidos Tóxicos (NOT349)

Janeiro de 2017 – Esta novidade vem da escola Politécnica de Montreal (Canadá). Os pesquisadores descobriram uma tecnologia que envolvem combina termoplásticos e nanotubos numa impressora 3D criando assim numa tinta viscosa que é condutora. Essa tinta ao solidificar toma a forma de filamentos da ordem de tamanho um pouco maior do que fios de cabelo.

No entanto, o importante destes filamentos é que a sua condutividade muda conforme líquidos entram em contato com ela e conforme sua natureza. Assim, sensores usando esses filamentos podem ser usados roupas e outras aplicações capazes de detectar substâncias tóxicas na água.

Os pesquisadores citam como exemplo de aplicação e colocação desses sensores em canos de água com a capacidade de detectar a toxidade do líquido conduzido, detectando eventuais problemas da água, salvando eventualmente uma população de envenenamento.

Fonte: Politécnica de Montreal

 


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia