Provador de componentes com microamperímetro (ART041)

Um componente indispensável em qualquer bancada de trabalhos de eletrônica é o provador de componentes. O provador que descrevemos pode ser considerado um multímetro simplificado e por isso pode realizar algumas medidas importantes se for previamente aferido, conforme instruções que daremos. Com o simples instrumento que descreveremos, medidas de continuidade e resistências, de grande utilidade no teste de componentes podem ser realizadas.  Assim, a medida de resistências de até 50 000 ohms pode ser feita com boa precisão se a escala for previamente calibrada com base em resistores de valores conhecidos. Para testes gerais temos o seguinte tipo de funcionamento:Quando as pontas de prova do instrumento são encostadas no componente em prova temos as seguintes possibilidades de leitura, conforme mostra a figura 1.

 


Figura 1 – Aspecto da montagem, mostrando as posições do ponteiro nas diversas indicações.

Quando a agulha se mantém totalmente à esquerda da escala ou mesmo não se movimenta, temos a condição de circuito aberto ou alta resistência. Podemos afirmar neste caso que o circuito está aberto, ou que não passa corrente pelo circuito ou ainda que sua resistência é tal que passa muito pouca corrente. O termo técnico para esta condição é "falta de continuidade".  Quando a agulha se mantém na faixa central da escala do instrumento é sinal que o circuito ou componente em prova tem uma resistência na faixa de 5 000 a 50 000 ohms e, portanto tem uma continuidade média. Quando a agulha se mantém toda para a direita, ou na faixa próxima do limite à direita temos uma condição de baixa resistência. Com a agulha toda para a direita, temos na realidade, a condição de "curto-circuito" quando a corrente no circuito ou componente em prova pode se tornar muito elevada.O instrumento usado no provador é um microamperímetro de aproximadamente 200 uA de fundo de escala e sua alimentação é feita por meio de duas pilhas comuns. O único ajuste é feito encostando-se uma ponta de prova na outra e levando-se o trimpot à posição em que o instrumento tenha a agulha indo toda para a direita (indique o máximo). Na figura 2 temos o diagrama completo do provador que pode ser montado numa caixinha de plástico do tamanho de uma saboneteira.

 


Figura 2 – Diagrama do simples provador de componentes – multímetro simplificado.

O aspecto real da montagem é mostrado na figura 3.

 


Figura 3 – Aspecto real da montagem.

Não há necessidade de se usar placa de circuito impresso dado o reduzido número de componentes empregados. Qualquer microamperímetro de 100 uA a 400 uA de fundo de escala pode ser usado. Observe a polaridade do instrumento ao ligá-lo pois se ele for invertido a agulha tende a um movimento contrário ao esperado. Para usar, basta encostar as pontas de prova no componente ou circuito em teste e observar a agulha do instrumento. Nunca use o provador em circuitos que estejam funcionando. A alimentação dos circuitos em teste deve estar desligada e no caso de componentes eles devem estar fora dos circuitos em que são usados.


LISTA DE MATERIAL
M1 - 0-200 ?A - microamperímetro
P1 - 47 k? - trimpot
B1 - 3V - 2 pilhas pequenas
R1 - 1 k? - resistor - 1/8W
PP1, PP2 - pontas de prova, preta e vermelha
Diversos:
Caixinha para o aparelho, suporte de duas pilhas, fios, solda, etc.


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mudanças realizadas (OP206)

Nas últimas semanas nosso site e mesmo nossa empresa passaram por diversas modificações, atualizações e lançamentos. Assim, muitos podem ter percebidos alguns problemas de instabilidade do site em certos momentos nas semanas passadas.

Leia mais...