Alarme de Vazamento (ART2090)

Este circuito dispara com a presença de água. Podemos usá-lo como detector de vazamentos ou ainda como alarme de enchente ou chuva. O sinal produzido é alto, consistindo num apito contínuo no alto-falante.

Este circuito contém um oscilador que é disparado pela presença de umidade no sensor.

Uma simples gota de água no sensor é suficiente para provocar o disparo do oscilador que produz um som contínuo num alto-falante.

O oscilador usa dois transistores e sua frequência é ajustada num trimpot.

Outro trimpot controla a sensibilidade do disparo que é feito por um sensor li gado num terceiro transistor.

Com a umidade, a corrente que circula pelo sensor polariza o transistor, que por sua vez, polariza o oscilador no sentido de fazê-lo entrar em ação.

O aparelho é alimentado por 4 pilhas pequenas e a corrente na condição de espera é muito baixa, o que permite que ele fique ligado por longos intervalos na espera do evento que o dispare.

Todos os componentes usados na montagem são comuns.

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

Figura 1 -0 Diagrama do alarme
Figura 1 -0 Diagrama do alarme | Clique na imagem para ampliar |

 

 

O sensor consiste numa placa de circuito impresso, com duas regiões cobreadas, separadas por uma pequena distância de isolamento.

Outra possibilidade, é a utilização de dois tios descascados separados por pequena distância (alarme de enchente), e finalmente duas telas de arame separadas por um pedaço de papel ou tecido poroso.

Os resistores são todos de 1/8 ou ¼ W com qualquer tolerância e o único capacitor pode ser de qualquer tipo com valores na faixa de 22 nF a 100 nF.

Este capacitor determina a tonalidade do som que será produzido no disparo.

O alto-falante, para melhor qualidade e volume de som, deve ter pelo menos 10 cm de diâmetro.

O fio do sensor pode ser longo, até 10 m de comprimento.

Para os ajustes, podemos tanto usar trimpots como potenciômetros dos valores indicados no diagrama.

Para os transistores NPN, podemos usar equivalentes como os BC237, BC238, BC107 ou BC108. Para o PNP podemos utilizar o BC307, BC308, BC177 ou BC178 em lugar do original.

 

Obs.: o artigo é de 1992. Use o BC548 para o NPN e BC558 para o PNP

 

Para provar e ajustar, coloque as pilhas no suporte e ajuste P1 para que não ocorra o disparo.

Depois segure entre os dedos os fios do sensor e ajuste P1 e P2 para o disparo, segundo o som desejado.

O aparelho estará pronto para uso, bastando ligar o sensor.

Lembramos que, uma vez disparado, o sensor deve ser seco, antes que possa ser utilizado novamente.

 

Se precisar de componentes originais e com o envio imediato, acesse mouser.com
.

Q1 e O2 - BC548 ou equivalentes

Q3 - BC558 ou equivalente

P1 - 470 k ohms - potenciômetro ou trimpot

P2 - 100 k ohms - potenciômetro ou trimpot

 

Resistores: 1/8 ou 1/4 W

R1 e R2 - 10 k ohms

R3 - 1 k ohms

C1 - 47 nF - capacitor

B1- 6 V - 4 pilhas

X - sensor (ver texto)

FTE - alto-falante de 10 cm x 8 ohms

 


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Entrando em dezembro (OP207)

Estamos nos aproximando do último mês desse ano de pandemia (2020), com esperanças para que a vacina chegue logo e possamos voltar à normalidade. Há muito a ser feito a partir de agora e, como temos informados aqueles que nos seguem, nunca paramos. De fato, nosso trabalho tem sido contínuo, com a produção constante de material para o nosso site, lives, livros, vídeos, podcasts e muito mais. Na verdade, a única mudança que tivemos em nossas atividades foi a suspensão dos eventos presenciais. Esperamos que no próximo ano eles voltem, talvez com algumas modificações, mas que possamos estar juntos daqueles que nos acompanham.

Leia mais...