Acionamento de Fechadura Elétrica (ART2166)

Descrevemos um interessante circuito que permite o acionamento de uma fechadura elétrica por meio de um "cartão" magnético codificado. Somente quem possuir o cartão pode abrir a porta pelo lado de fora.

Muitas casas e mesmo estabelecimentos comerciais possuem portas com fechaduras elétricas que são acionadas por meio de um interruptor.

No entanto, nem sempre a pessoa que deve acionar este interruptor está por perto, e existem os casos em que temos pressa ou por sermos os usuários maiores do sistema, seria interessante termos um meio próprio de fazer o acionamento.

A ideia proposta é simples: do lado de fora existiria um quadro de acionamento secreto, sob o qual existem dois reed-switches posicionados segundo uma posição programada, figura 1.

 

Figura 1 – O acionamento codificado por ímãs
Figura 1 – O acionamento codificado por ímãs

 

Se alguém tentar passar um imã para abrir o sistema, não vai conseguir porque para que isso ocorra é preciso que os dois reed-switches sejam fechados ao mesmo tempo.

Para isso, o proprietário ou pessoas que têm acesso ao código levam chaveiros com dois imãs colocados nas posições que permitem o acionamento dos dois reed-switches.

Colocando o chaveiro na posição correspondente temos o acionamento do circuito e o Triac conduz a corrente que aciona o solenóide de uma fechadura.

É claro que o código pode ser ainda mais complexo com a utilização de três reed-switches ou mesmo mais, mas neste caso o dispositivo de acionamento começa a se tornar volumoso e por isso mesmo incômodo de se carregar.

Um Triac é ligado em paralelo com o interruptor de acionamento manual (que não perde sua função) e em série com a fechadura elétrica.

Na comporta do Triac são S1 ligados em série dois reed-switches e um resistor limitador de corrente.

O acionamento do Triac como chave interruptora ocorre quando os dois reed-switches são acionados simultaneamente.

O pulso de corrente obtido nestas condições é suficiente para abrir a porta do local desejado.

O circuito pode funcionar da mesma forma na rede de 110 V como 220 V bastando para isso apenas escolher o Triac apropriado.

Na figura 2 temos o diagrama completo do aparelho.

 

Figura 2 – Diagrama do aparelho
Figura 2 – Diagrama do aparelho

 

Como são poucos os componentes usados não será preciso usar uma placa de circuito impresso.

Temos então na figura 3 a disposição real dos componentes e que podem ser colocados em qualquer lugar do circuito da fechadura.

 

   Figura 3 – Montagem em ponte de terminais
Figura 3 – Montagem em ponte de terminais

 

O Triac deve ser sufixo B se a rede for de 110 V e sufixo D se a rede for de 220 V. Este componente deve ainda ser dotado de um pequeno radiador de calor.

O resistor de 1 k ohms na verdade não é crítico podendo ter valores entre 680 ohms a 1,5 k ohms e dissipações a partir de ‘ W.

Os fios de conexão a fechadura devem ser apropriados à intensidade da corrente de ç operação e bem isolados.

Os reed-switches são fixados sob um painel de madeira ou plástico fino opaco, nas posições que vão corresponder aos imãs do chaveiro usado como acionador.

A principal prova consiste em se verificar se os imãs usados (que podem ser retirados de motores de brinquedos elétricos) podem acionar os reeds nas posições desejadas.

Verificado o funcionamento é só proceder à instalação definitiva do dispositivo.

Veja que na condição de espera o dispositivo não consome energia alguma.

 

Semicondutores:

Triac - TIC226B ou D - ver texto

 

Resistores:

R1 – 1 k ohms,1 W- de fio

 

Diversos:

X1 e X2 - reed-switches comuns

S1 - interruptor de pressão, (já existente no circuito da fechadura)

Fios, radiador de calor para o Triac, solda, etc.

 

 


Opinião

Olhando para o futuro

Já estamos aprendendo a viver com a pandemia e nos preparando para os tempos em que tudo voltará ao normal, mas não o normal a que estávamos acostumados. Um novo normal, com novos hábitos, a tecnologia aplicada talvez de uma forma diferente, novas profissões e principalmente tecnologias específicas que antes não haviam sido pensadas.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia