O Site do Hardware Livre - OSHW

Injetor de Sinais (INS402)

Você pode montar este instrumento de prova - injetor de sinais utilizando apenas componentes retirados de aparelhos velhos. O injetor de sinais, quando corretamente usado, é auxiliar valioso no ajuste de rádios, na procura de defeitos de rádios e aparelhos de som.

O que é um injetor de sinais? É um oscilador que produz um sinal elétrico que possibilita verificar se amplificadores de áudio ou amplificadores de sinais estão funcionando. Como estes amplificadores são a base de rádios, equipamentos de som, intercomunicadores e até transmissores, o injetor de sinais é um útil instrumento na localização de falhas.

O injetor que descrevemos é ultra-simples, fácil de usar e emprega componentes totalmente aproveitados da sucata.

Os transistores empregados podem ser de qualquer tipo PNP e a alimentação vem de 1 ou 2 pilhas.

Sua frequência de operação estará entre 1 kHz e 5 kHz dependendo dos componentes usados, mas os sinais gerados possuem harmônicas (oscilações múltiplas de menor intensidade) que chegam até mais de 10 MHz, o que possibilita a utilização do aparelho no ajuste de rádios de AM e mesmo FM.

O uso do aparelho será analisado em pormenores em artigo mais completo.

 

COMO FUNCIONA

A maioria dos transistores de sucata é do tipo PNP de germânio. Assim, projetamos um pequeno multivibrador astável com este tipo de transistor.

Num multivibrador astável são usados dois transistores de tal modo ligados que um realimenta o outro, e assim um deles apenas pode conduzir em cada instante.

Os transistores ficam então ligando e desligando alternadamente numa velocidade que depende no nosso circuito dos capacitores C2 e C3 e dos resistores R2 e R3.

Os valores indicados fazem com que esta troca ocorra numa razão de 1 000 vezes por segundo, sendo então gerado um sinal de 1 kHz (1 quilohertz).

Este sinal é retangular (figura 1), por isso possui muitas harmônicas, ou seja, oscilações de frequências múltiplas que servem então para excitar circuitos de rádio.

 


 

 

A configuração é tão sensível que a partir de 1 V de alimentação ela já funciona.

Você poderá experimentar para os capacitores C1 e C2 valores na faixa entre 4,7 nF e 100nF mudando assim a frequência do sinal gerado.

 

MONTAGEM

O diagrama completo do injetor de sinais é dado na figura 2.

 


 

 

Na figura 3 temos a disposição dos componentes numa ponte de terminais, que pode ser instalada numa caixinha plástica.

 


 

 

Para maior economia eliminamos o interruptor geral. Assim o aparelho é ligado e desligado simplesmente colocando ou retirando as pilhas.

Os resistores podem ser de 1/8 ou 1/4W e os valores, na realidade, admitem boas variações. Para R1 podem ficar entre 1k5 e 4k7, assim como R4. Para R2 e R3 podem ficar entre 47k e 220 k.

Os capacitores podem ser de qualquer tipo e os seguintes valores podem ser experimentados para C1, C2 e C3: 4n7, 4700 pF, .005, .0047, 10 nF, 103, 472, .01, 0,01, 10 k, 22nF, 223, .02, .022. 22kpF, 47nF, 473, .047, .05, 47kpF, 100 nF, 104, .1, 0,1 etc.

Para os transistores temos as possibilidades mostradas na figura 4.

 


 

 

Na ligação do transistor é preciso apenas obedecer a disposição dos terminais de coletor (C), emissor (E) e base (B) segundo mostra a figura para cada tipo.

 

PROVA E USO

Para a prova basta utilizar um radinho ou um amplificador. Coloque as pilhas no injetor e ligue conforme mostra afigura 5.

 


 

 

Encostando a ponta de prova do injetor na entrada do amplificador, ou no terminal central do potenciômetro de volume do rádio, deve haver a produção de um apito no alto-falante.

A frequência (mais grave ou mais aguda) do som é determinada pelos capacitores que podem ser trocados à vontade na faixa de valores sugeridos.

Uma vez comprovado o funcionamento é só usar o aparelho.

A injeção de sinais é sempre feita ligando a garra G no negativo ou massa do aparelho testado. Em seguida, encosta-se a ponta nos locais em que deve passar sinal de áudio ou rádio. Se as etapas seguintes estiverem boas deve haver reprodução do som no alto-falante. Se as etapas estiverem com problemas, não haverá reprodução.

 

Q1 – Q2 - Transistor PNP de uso gera! de germânio ou silício

B1 -1,5 ou 3 V - 1 ou 2 pilhas pequenas

C1, C2, C3 – 10 nF ou valores indicadas no texto - capacitores de qualquer tipo

R1, R4 - 2k2 - resistores (vermelho, vermelho, vermelho) ou valores indicados no texto

R2, R3 – 100 k - resistores (marrom, preto, amarelo) ou valores indicados no texto

G - garra jacaré

P - ponta de prova

Diversos: suporte para 2 pilhas, ponte de terminais, fios, solda, caixa para montagem etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novidades de Outubro (OP196)

Ainda repercutindo nosso mês de aniversários, completamos o mês com a participação da IoT Latin America 2019 onde atendemos nossos amigos no estande da Mouser Electronics. Como sempre, tivemos a satisfação de encontrar amigos, colaboradores e clientes, trocando ideias sobre negócios e o futuro da tecnologia.

 

Leia mais...

Provérbio
Os provérbios se contradizem entre si. Esta é a sabedoria de uma nação.
Stanislaw Jerzy Lec (1909 1956) Ideias Mal Penteadas - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)