Chaves

Nos equipamentos eletrônicos encontramos diversos tipos de chaves. Como em qualquer outro equipamento, as chaves são usadas para se controlar a corrente nos circuitos ou em suas partes. As diferenças entre as chaves que encontramos nas instalações elétricas e nos equipamentos eletrônicos não são muitas. A maior diferença está no fato de que em muitos aparelhos eletrônicos certas chaves podem controlar diversas correntes ao mesmo tempo.Na figura 1 mostramos os símbolos adotados para representar as chaves a os principais tipos. O símbolo indica o que a chave faz.

 

 

Por exemplo, em (a) temos uma chave SPST (Um pólo uma posição ou Single-Pole Single Throw) que é um interruptor simples que controla uma ínica corrente num único circuito.

 

Uma chave de dois polos x 2 posições (DPDT - Double-Pole Double-Throw) controla a corrente em dois circuitos ao mesmo tempo passando-a de um para outro condutor (b).

 

As chaves também são classificadas de acordo com o modo como são operadas podendo ser deslizantes ou rotativas. Algumas chaves especiais também podem ser encontradas diretamente montadas nas placas de circuito impresso para configuração, sendo chamadas de "dip switches". As chaves são encontradas em todas as aplicações onde a corrente precisa ser controlada. Todo equipamento precisa de pelo menos uma chave para seu funcionamento, a que liga e desliga sua alimentação. As principais especificações das chaves são o número de pólos, o número de oposições além da corrente e tensão máxima de operação. Os pólos podem ser indicados por símbolos como os que vimos:

 

SPST - Um pólo x Uma posição (Single-Pole Single-Throw)

SPDT - Um pólo x Duas posições (Single-Pole Double-Throw)

DPDT - Dois pólos x Duas posições (Double-Pole Double-Throw)

 

A corrente máxima de operação de uma chave é indicada em ampères (A). Nunca use numa aplicação uma chave com menor capacidade do que a recomendada. Os contactos podem aquecer danificando-a . A tensão máxima de operação é indicada em volts (V). Para testar leve em consideração que: Uma chave aberta tem de apresentar uma resistência infinita e quando fechada muito baixa (próxima de zero). Para testar uma chave basta fazer um teste de continuidade com ela aberta e depois fechada. Para isso pode ser usado um multímetro na escala mais baixa de resistências. Um teste visual também ajuda, pois uma chave que tenha sofrido sobrecargas tem sinais de queimado e deformações.


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mudanças realizadas (OP206)

Nas últimas semanas nosso site e mesmo nossa empresa passaram por diversas modificações, atualizações e lançamentos. Assim, muitos podem ter percebidos alguns problemas de instabilidade do site em certos momentos nas semanas passadas.

Leia mais...