Luz de Cortesia Inteligente (ART1968)

Quando as portas de um veículo são fechadas, automaticamente a luz interna apaga. Isso ocorre normalmente, antes que os passageiros tenham tempo de se acomodar. É interessante que depois de fechadas as portas, por alguns segundos ainda as luzes internas se mantenham acesas, para depois apagarem automaticamente. Isso pode ser conseguido com o circuito que descrevemos.

Obs. Este artigo é de 1993. Os carros modernos têm normalmente este recurso.

A temporização neste circuito pode ser ajustada entre alguns segundos e até perto de 2 minutos, via P1. O circuito não usa relé e é fácil de adaptar em qualquer carro.

 

Funcionamento

Na figura 1 temos o diagrama completo da luz de cortesia temporizada.

 

  Figura 1 – Diagrama da luz de cortesia temporizada
Figura 1 – Diagrama da luz de cortesia temporizada

 

Quando qualquer dos interruptores das portas for fechado, a lâmpada do teto acende e o transistor Q1, que estava saturado, mas com baixo consumo, vai ao corte.

No momento em que a porta é fechada, o transistor volta à saturação, e com isso C, aplica um pulso negativo na entrada do monoestável 555, que dispara.

Com o disparo do monoestável o transistor de efeito de campo satura, mantendo acesa a lâmpada. O tempo em que ele se mantém saturado é o tempo do monoestável, dado por C2 e pelo ajuste de P1.

No final da tem polarização o transistor Q1 satura novamente e se mantém em espera. Na condição de espera a corrente que circula é bastante pequena, determinada pelo resistor de 47 k ohms, não comprometendo a bateria.

 

Montagem

Na figura 2 temos a disposição dos componentes num pequena placa de circuito impresso.

 

Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

O transistor de efeito de campo de potência deve ser dotado de radiador de calor. Qualquer equivalente com corrente de dreno superior a 2 A pode ser usado.

Na verdade, pode também ser usado um Darlington comum com uma pequena queda de tensão entre coletor e emissor.

 

Instalação e Uso

Na figura 3 temos o modo de se fazer a instalação do aparelho no carro, aproveitando como fonte de alimentação sua bateria e os interruptores das portas para acionamento.

 

   Figura 3 – Instalação do sistema
Figura 3 – Instalação do sistema

 

O aparelho ficará numa caixa plástica bem fechada de modo a não receber a ação do tempo. Feita a instalação e a prova de funcionamento, ajuste P1 para o tempo que julgar necessário.

 

Se precisar de componentes originais e com o envio imediato, acesse mouser.com
.

Semicondutores:

Cl1 - 555 - circuito integrado

Q1 - BC548 ou equivalente -transistor NPN de uso geral

Q2 - lRF640, IRF630 ou equivalente FET de potência (ver texto).

 

Resistores (1/8 W, 5%):

R1 - 100 k ohms

R2 - 47 k ohms

R3 - 22 k ohms

R4, R5 - 10 k ohms

R6 - 1 M ohms

P1 - trimpot de 1 M ohms

 

Capacitores:

C1 - 10 uF - eletrolítico de 16 V

C2, C3 - 100 uF - eletrolítico de 16 V

 

Diversos:

F1 - Fusível de 250 mA

Placa de circuito impresso, soquete para o integrado, caixa para montagem, radiador de calor para Q2, fios, solda etc.

 


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mudanças realizadas (OP206)

Nas últimas semanas nosso site e mesmo nossa empresa passaram por diversas modificações, atualizações e lançamentos. Assim, muitos podem ter percebidos alguns problemas de instabilidade do site em certos momentos nas semanas passadas.

Leia mais...