Acionador Automático de Lanternas (ART1970)

Este circuito acende automaticamente as lanternas quando escurece, desde de que a chave de ignição esteja acionada.

O ajuste do ponto em que as lanternas são acesas é feito num trimpot, e o sensor é um LDR.

Um capacitor de alto valor no circuito sensor impede que ocorre o acionamento errático pela passagem em sombras ou por escurecimentos muito rápidos.

Como são usados circuitos CMOS, o consumo da unidade é extremamente baixo na condição de espera (sem as lanternas acionadas).

A instalação no veículo é simples e só existe um ajuste a ser feito.

Montagem

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama completo do aparelho
Figura 1 – Diagrama completo do aparelho

 

A disposição dos componentes numa placa de circuito impresso é mostrada na figura 2.

 

Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem
Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem

 

O circuito integrado deve ter soquete, e o transistor de potência deve ter um radiador de calor.

O LDR usado como sensor pode ser de qualquer tipo redondo comum, pequeno ou grande. Este componente deve ficar em local que receba a luz de fora, por exemplo apontado para cima.

Veja que, na cidade, quando passamos por locais iluminados por luz artificial, o sistema não é válido, mas neste caso o acendimento deve ser feito na chave do painel, que não perde sua finalidade.

Conforme o usuário vai perceber, este sistema é útil em viagens, onde o acendimento ocorre ao escurecer de modo automático, sem a interferência do condutor.

Na cidade, isso também ocorre, mas somente ao passar por um local escuro, com uma estrada sem iluminação.

O FET de potência Q1 pode ser substituído por equivalentes que tenham correntes de dreno superiores a 6 A.

 

Prova e Uso

Para uma prova de bancada podemos usar uma fonte de 12 V e lâmpadas de 12 V comuns.

Ajustando P1 e passando a mão diante do LDR, de modo a fazer sombra, devemos ter o acendimento da lâmpada.

Comprovado o funcionamento, faça a instalação do sistema conforme o diagrama e ajuste P1 para o acionamento com a iluminação desejada.

Para usar, lembre-se que ao dar a partida devemos desligar S1.

Isso evita que ao ser acionada a chave de contato num local escuro as lanternas também sejam acesas, o que, com o motor de partida, forçaria a bateria.

Somente depois de dar a partida é que o usuário deve ligar o sistema.

Urna possibilidade interessante de retardo, que elimina a necessidade de S1, é ligar em série com a alimentação do integrado CMOS um resistor de 10 k ohms e aumentar C1 para 4 700 uF.

Isso significa que se estabelecermos a alimentação demorará um certo tempo para que o sistema entre em funcionamento, possibilitando assim a partida sem as lanternas estarem acesas

 

Se precisar de componentes originais e com o envio imediato, acesse mouser.com
.

Semicondutores:

Cl1 - 4049 - circuito integrado CMOS

Q1 - lRF630 - FET de potência ou equivalente

 

Resistores (1/8 W, 5%):

R1 - 10 k ohms

R2 - 1 M ohms

LDR - LDR redondo comum

P1 - trimpot de 1 M ohms

 

Capacitores eletrolíticos de 16 V:

C1 - 1000 uF

C2 – 100 uF

 

Diversos:

F1 - Fusível de 5 A

S1 - Interruptor simples

Placa de circuito impresso, soquete para o integrado, caixa para montagem, radiador de calor para Q1, fios, solda etc.

 

.

 

 


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mudanças realizadas (OP206)

Nas últimas semanas nosso site e mesmo nossa empresa passaram por diversas modificações, atualizações e lançamentos. Assim, muitos podem ter percebidos alguns problemas de instabilidade do site em certos momentos nas semanas passadas.

Leia mais...