A Revolução do Transporte Individual

Quando nos divertíamos nos anos 70 com a Rosie, empregada robótica da série de desenhos animados dos Jetsons, não imaginávamos que um dia andar sobre uma roda não seria apenas habilidade dos artistas de circo, mas a solução para o transporte individual que agora começa a se tornar realidade com engenhocas como o U3-X da Honda.

Certamente, o leitor que demorou para aprender a andar de bicicleta e certamente nunca tentou andar num monociclo, fica difícil entender como uma pessoa comum poderá um dia andar naturalmente num veículo de uma roda só. O segredo disso está no fato de que, quem vai cuidar do equilíbrio não é o condutor mas sim o próprio veículo. Podemos explicar isso de uma maneira mais científica. Nos equilibramos sobre duas pernas por que no nosso ouvido interno existe uma espécie de nível que sensória a posição do nosso corpo e envia para o cérebro os comandos que fazem as correções de posição. O álcool afeta este mecanismo e é por isso que o bêbado cambaleia não conseguindo ficar firme numa posição de equilíbrio. Pois bem, a eletrônica tem a tecnologia não só dos sensores de posição, sensores giroscópicos que detectam qualquer alteração de posição, como dispositivos de controle capazes de atuar sobre rodas de modo a manter um veículo de uma roda só ou de duas rodas parado na vertical, sem a intervenção do condutor. O que estes veículos alimentados por baterias recarregáveis possuem é um complexo cérebro formado por um microcontrolador. O microcontrolador recebe os sinais dos sensores giroscópicos colocados em diversos ângulos detectando qualquer alteração, inclusive quando o condutor se inclina. Quando isso ocorre, o veículo se move na direção em que o condutor se inclinou. É desta forma que o veículo sabe para onde deve ir. O Segway que já se tornou popular em muitos países é um exemplo de veículo de duas rodas paralelas que com segue manter o equilíbrio sem a intervenção do condutor. As vantagens deste tipo de veículo para o transporte à curtas distâncias são muitas. Podem ser guardados ou transportados com facilidade, usam energia limpa (eletricidade), são absolutamente silenciosos e seguros. Vai chegar o dia em que aquela cadeirinha que “flutua” no espaço que  o George Jetson usa vai se tornar uma realidade. Não damos muito tempo para isso.


(Este artigo saiu publicado na revista Novitá de Guarulhos em setembro de 2010.)


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia