NOSSAS REDES SOCIAIS -

Fone Experimental (ART1723)

Nos primeiros tempos da eletrônica não haviam componentes à venda. Os montadores tinham de fabricá-los. Um dos componentes que exigia um trabalho artesanal delicado era o fone de ouvido. Neste artigo ensinaremos a montar um, como nos velhos tempos.

Nos anos 20 e 30 quando se montava um rádio de galena, todas as suas partes deviam ser construída pelo montador como a bobina, o capacitor fixo quando a sintonia era pela bobina, o detector de galena e, evidentemente, o fone de ouvido.

Os fones de ouvido magnético artesanais consistem portanto num excelente protejo didático para se mostrar o seu princípio de funcionamento, e depois utilizar em projetos práticos.

Para os que gostam de tentar coisas diferentes e até incluir o fone num trabalho de curso técnico ou escola, damos neste artigo o seu modo de construção.

 

Como Funciona

O fone que descrevemos é do tipo magnético, como era comum na época, pois eles também eram usados em telefones.

Nele temos uma bobina com muitas espiras de fio esmaltado muito fino montada perto de um diafragma de metal.

Quanto maior for a quantidade de espiras, maior a impedância e também a sensibilidade do fone.

São normalmente enroladas de 2 000 a 10 000 espiras num bom fone e sua impedância é normalmente maior de 2 000 ohms, para se obter bons resultados numa aplicação prática.

Quando um sinal de áudio percorre a bobina é criado um campo magnético que atuando sobre o diafragma faz com que ele vibre.

Com isso são produzidas ondas sonoras que correspondem aos sons que então podem ser ouvidos.

Nosso fone tem uma montagem muito simples.

 

Montagem

Na figura 1 temos uma vista completa do fone artesanal experimental.

 

   Figura 1 – O fone experimental
Figura 1 – O fone experimental

 

A bobina pode ser enrolada num pequeno parafuso com porca onde colocamos duas arruelas de papelão.

O diafragma consiste numa chapinha de metal ferrosos fino.

Podemos obter uma chapinha redonda para esta finalidade cortando com cuidado latas de conserva.

As pontas da bobina de fio esmaltado devem ser raspadas com cuidado para poderem ser soladas em fios mais grossos de conexão.

Meça com o multímetro a continuidade para se assegurar que a soldagem está perfeita.

 

20 a 50 metros de fio esmaltado fino (32 ou mais fino)

1 parafuso de 2,5 cm grosso com porca

2 arruelas de papelão

1 caixa redondo de plástico ou papelão

1 metros de fio flexível encapado

Solda, cola, etc.

 

Para testar use uma pilha, conforme mostra a figura 2.

 

  Figura 2 – Testando o fone
Figura 2 – Testando o fone

 

 

Ao esfregar os fios terminais do fone nos pólos da pilha, ele deve emitir som.

Uma vez comprovado o funcionamento do fone, podemos fazer algumas montagens experimentais com ele.

 

Amplificador Para Fone

Na figura 3 temos um pequeno amplificador, alimentado por duas pilhas, cuja finalidade é aumentar a intensidade dos sinais, obtendo-se mais volume no fone.

 

   Figura 3- Amplificador para fone
Figura 3- Amplificador para fone

 

 

Podemos fazer sua montagem tanto numa ponte de terminais como numa matriz de contatos.

A montagem em ponte de terminais é mostrada na figura 4.

 

   Figura 4 – Montagem em ponte de terminais
Figura 4 – Montagem em ponte de terminais

 

Os resistores são de 1/8 W e o resistor R1 deve ter seu valor obtido experimentalmente na faixa de 470k a 2M2 de modo a se obter maior ganho sem distorção.

Para experimentar, toque com os dedos no terminal E1.

Deve haver a reprodução do ronco da rede de energia.

 

Rádio de Cristal Com Fone Experimental

Este circuito é uma versão modernizada de um rádio de galena, dos velhos tempos, usando o fone que montamos.

O circuito é mostrado na figura 5.

 

   Figura 5 – Circuito do rádio de galena com fone experimental
Figura 5 – Circuito do rádio de galena com fone experimental

 

 

A montagem em seu aspecto real é mostrada na figura 6.

 

   Figura 6 – Aspecto da montagem
Figura 6 – Aspecto da montagem

 

 

A bobina consiste em 100 espiras de fio 28 ou 30, ou mesmo fio telefônico num tubinho de 1,5 cm de diâmetro.

A tomada mostrada no diagrama é opcional para se obter maior seletividade é feita no centro da bobina.

O capacitor variável é obtido de um radinho AM fora de uso.

A antena deve ser bem longa com pelo menos 5 m de comprimento e a conexão à terra pode ser feita em qualquer objeto metálico grande.

 

Oscilador

Finalmente, temos na figura 7 um oscilador de áudio que pode ser usado para estudar telegrafia ou num telégrafo elementar dos velhos tempos.

 

   Figura 7 – Oscilador de áudio
Figura 7 – Oscilador de áudio

 

 

O circuito também pode ser montado em matriz de contatos, mas damos a versão em ponte de terminais n figura 8.

 

   Figura 8 – Montagem em ponte de terminais
Figura 8 – Montagem em ponte de terminais

 

 

Na montagem, observe a posição dos transistores e a polaridade das pilhas.

Os resistores são de 1/8 W com qualquer tolerância.

 

Mais Projetos

No nosso site, principalmente na seção Mini Projetos temos muitas montagens mais que fazem uso de fones de alta impedância.

O leitor poderá utilizar o fone que descrevemos neste artigo em qualquer uma delas.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Em busca de novos tempos

Em nossos últimos artigos, participações em lives, podcasts e vídeos temos ressaltado que estamos rapidamente caminhando para uma mudança de hábitos. São os novos tempos que estão chegando e que, em vista da pandemia estamos buscando para que sejam melhores e que nos tragam esperanças, paz e novos graus de compreensão, principalmente em nível mundial.

Leia mais...

Cavalo
Olho vivo, porque cavalo não desce escada
Ibrahim Sued em "O globo", pasquim - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)