Gerador de Percussão (ART132)

Este circuito pode ser usado como parte de projetos de alarmes, campainhas, baterias eletrônicas, instrumentos musicais, efeitos sonoros gerando tons de percussão semelhantes ao de sinos, gongos, tambores, marimbas, etc. A intensidade do sinal gerado é suficiente para excitar amplificadores de áudio comuns e seu disparo pode ser feito com sensores ou ainda interruptores comuns. Diversos, ligados a um mixer, formarão uma interessante bateria eletrônica.

 

Este circuito consiste num oscilador de áudio amortecido que gera sinais correspondentes ao de instrumentos musicais ou de percussão como tambores, sinos, etc., com grande perfeição.

A ressonância do som, ou seja, seu prolongamento, que caracteriza uma batida num objeto de vidro ou de metal como um sino, é obtida por meio de uma realimentação controlada. Reduzindo esta realimentação obtemos sons mais "secos" como os de tambores ou blocos de madeira.

Isso significa que, pelo ajuste do trimpot ou potenciômetro, podemos dosar a ressonância da batida, levando-a desde ao som de sinos e metais até o de blocos de madeira ou tambores. Os valores dos capacitores determinam a freqüência do som, o que para o caso de um sino pode ser associado ao seu tamanho.

Também temos a determinação dos outros instrumentos imitados como por exemplo tambores pequenos, bumbos ou surdos, conforme o desejo do montador. Os valores dos capacitores, entretanto, devem manter uma relação fixa de valores.

Assim, se alterarmos qualquer capacitor, os demais do "duplo T" devem ser alterados na mesma proporção para que o circuito oscile. Podemos, por exemplo, usar um capacitor de 47 nF em lugar do de 22 nF e de 22 nF no lugar dos de 10 nF, obtendo assim um sino "maior".

Os valores deste duplo T podem ficar dentro da faixa de 2,2 nF a 470 nF, o que permite ao montador obter exatamente o som de percussão que deseja para uma determinada aplicação.

A alimentação do circuito pode ser feita com tensões de 6 a 12V e o transistor é um NPN de uso geral como o BC548 ou qualquer equivalente. Para a saída ligada a um amplificador é importante o uso de fio blindado com plugue de acordo com a entrada AUX. O controle de volume ser  feito no próprio amplificador usado.

Se diversas unidades ou osciladores forem montados, deve ser empregado um pequeno circuito de mixagem para misturar seus sinais, aplicando-os a uma única saída.

 

 

MONTAGEM

Na figura 1 temos o diagrama completo do gerador de percussão.

 

Figura 1 – Diagrama completo do gerador de percussão.

 

A disposição dos componentes numa matriz de contactos e mostrada na figura 2.

 

Figura 2 – Montagem numa matriz de contatos.

 

Como se trata de montagem bastante simples e não crítica esta é a versão ideal para o iniciante ou experimentador que deseja fazer testes com este circuito. No entanto, os que desejarem este circuito como parte de um projeto mais elaborado podem fazer uso de uma placa de circuito impresso para a montagem.

A ponte (ou placa de circuito impresso) pode ser fixada no interior de uma caixa plástica juntamente com o suporte de pilhas ou bateria. Na parte externa temos apenas o interruptor geral S2, o acionador que é um interruptor de pressão (S1) e o jaque de saída.

Os resistores são todos de 1/8W ou maiores com qualquer tolerância e os capacitores podem ser de qualquer tipo. O trimpot serve como ajuste do amortecimento e também faz uma leve sintonia do oscilador. O valor deste componente não é crítico podendo ficar entre 47k ohms e 220 k ohms.

 

 

PROVA E USO

Coloque as pilhas no suporte e conecte o aparelho na entrada de um amplificador. Ajuste o volume do amplificador conforme o desejado. Depois, alimente o oscilador e pressione por um instante S1. Vá ajustando o trimpot até obter o som desejado de percussão. Comprovado funcionamento é só usar o aparelho.

Uma idéia interessante é uma campainha diferente para sua casa que vai soar como um sino. Se o interruptor de S1 tiver uma localização distante do oscilador deve ser usado fio blindado para sua ligação.

 


LISTA DE MATERIAL

 

Semicondutores:

Q1 - BC547, BC548 ou equivalente - transistor NPN de uso geral

 

Resistores: (1/8W, 5%)

R1, R2 - 100 k ohms - marrom, preto, amarelo

R3 - 10 k ohms - marrom, preto, laranja

R4 - 4,7 k ohms - amarelo, violeta, vermelho

P1 - 47 k ohms - trimpot

 

Capacitores:

C1 - 22 nF - poliéster ou cerâmico

C2, C3 - 10 nF - poliéster ou cerâmicos

C4 - 47 nF - poliéster ou cerâmico

 

Diversos:

S1 - Interruptor de pressão NA (Normalmente Aberto)

S2 - Interruptor simples

B1 - 6 ou 9V - 4 pilhas ou bateria

 

Matriz de contactos ou placa de circuito impresso, caixa para montagem, suporte de pilhas ou conector de bateria, jaque, fios, fio blindado, solda, etc.

 


Localizador de Datasheets


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Entrando em dezembro (OP207)

Estamos nos aproximando do último mês desse ano de pandemia (2020), com esperanças para que a vacina chegue logo e possamos voltar à normalidade. Há muito a ser feito a partir de agora e, como temos informados aqueles que nos seguem, nunca paramos. De fato, nosso trabalho tem sido contínuo, com a produção constante de material para o nosso site, lives, livros, vídeos, podcasts e muito mais. Na verdade, a única mudança que tivemos em nossas atividades foi a suspensão dos eventos presenciais. Esperamos que no próximo ano eles voltem, talvez com algumas modificações, mas que possamos estar juntos daqueles que nos acompanham.

Leia mais...