Receptor Regenerativo (V1053)

Descrevemos mais um projeto de meu antigo caderno de notas dos anos 50/60 em que descrevi meus primeiros projetos e experimentos com eletrônica, no caso, usando válvulas. O primeiro artigo da série é o V1049 em que dou a base para os experimentos seguintes. Trata-se de um receptor regenerativo para ondas médias com boa sensibilidade.

Este circuito é um aperfeiçoamento do rádio com uma válvula descrito em V0150 e tem excelente sensibilidade, podendo também ter as bobinas alteradas para a escuta de estações a faixa de ondas curtas.

A antena deve ser de pelo menos 3 metros de comprimento para que os melhores resultados sejam obtidos.

A escuta é feita em fonte magnético de alta impedância (pelo menos 2 000 ohms) ou então em fone de cristal ou cerâmico com um resistor de 4k7 a 10k em paralelo.

 

Como Funciona

Num circuito regenerativo, o sinal de áudio detectado obtido do circuito de sintonia é aplicado de volta à entrada da válvula de modo a obter nova amplificação.

Esta realimentação deve ser controlada, pois se o sinal que voltar a válvula for muito forte a válvula oscila produzindo um forte apito no fone em lugar do som da estação captada.

Assim, conforme mostra a figura 1, sobre a bobina de sintonia colocamos a bobina de regeneração que contém menos espiras.

 

   Figura 1 – A bobina de regeneração
Figura 1 – A bobina de regeneração

 

Observe que existe um sentido correto para o enrolamento desta bobina. Se a bobina for colocada invertida, em lugar dos sinais serem reforçados, eles serão atenuados.

Se isso acontecer na sua montagem experimental, basta inverter as ligações desta bobina.

Para este projeto a bobina de antena pode ser elaborada com 100 espiras de fio 28 num tubo de papelão ou PVC de aproximadamente 2,5 cm de diâmetro e 15 de comprimento e a bobina de regeneração com 5 a 10 espiras do mesmo fio num tubo levemente maior de modo que possa se deslocar sobre a bobina de antena.

Na figura 2 temos então o diagrama do aparelho, sem os valores dos componentes, pois eles são os mesmos de V1050 e V1049.

 

   Figura 2 – Circuito da montagem
Figura 2 – Circuito da montagem

 

O aspecto final da montagem experimental é mostrado na figura 3, onde o capacitor variável e a bobina são montados numa pequena base de madeira.

 

   Figura 3 – O aspecto da montagem.
Figura 3 – O aspecto da montagem.

 

 

Prova e Uso

Para provar, basta sintonizar uma estação (depois de esperar aquecer as válvulas). Movimentando a bobina regenerativa sobre a bobina de antena deve-se obter em um ponto a maior sensibilidade antes que ocorra o apito (oscilação).

 

Bobinas

Receptor de V1050

Fios, solda, forma para as bobinas.

 

 


Opinião

O que vem pela frente (OP210)

Uma das características do Instituto Newton C. Braga é a manutenção do ritmo de suas realizações, independentemente do que se passa no nosso mundo. Não foi a pandemia, nem crises de qualquer tipo que alteraram nosso ritmo de trabalho.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)