Arqueologia 13 – Ábacos, Tabelas e Posters antigos (ART4570)

Como sempre faço em nossa seção de arqueologia, viajo com minha máquina do tempo ao passado onde descubro coisas interessantes do mundo da tecnologia eletrônica que, para alguns podem trazer recordações dos velhos tempos, mas para os mais jovens trazem coisas desconhecidas que podem ser bastante curiosas para eles. Voltamos esta vez a uma época em que as revistas técnicas eram a principal fonte de informações para os praticantes da eletrônica.

Voltamos desta vez aos anos 60, 70 e 80 quando as revistas técnicas de eletrônica eram extremamente populares entre os amadores e também os profissionais da eletrônica.

Temos artigos anteriores assim como estaremos preparando outros quando escrevemos este, em que tratamos de revistas antigas de todos os tempos e por localização como as revistas francesas, alemãs, inglesas e americanas.

O que lembramos em nossa viagem ao passado é que para vencer a concorrência, pois havia muitas revistas num mesmo país, a criatividade tinha de valer.

Assim, era comum que, além de capas vistosas com artigos chamativos, muitas criaram brindes como ábacos, tabelas deslizantes e datacards, assim como lindos posters que todo o praticante gostava de pendurar em seus locais de trabalho.

 

Tabelas e réguas de dados móveis

Um primeiro tipo de brinde dados por muitas revistas antigas eram as tabelas inteligentes ou réguas de cálculo e informações deslizantes ou rotativas.

Um tipo popular dos anos 40 e 50 eram as réguas de informações sobre válvulas, como a mostrada na figura 1.

 

 

Figura 1 – Régua de informações sobre válvulas
Figura 1 – Régua de informações sobre válvulas

 

Puxando a lingueta até encontrar o tipo da válvula numa janela principal era possível ter a pinagem, e as funções de todos os pinos do tipo indicado.

Nos anos 70 publicamos em edições da Revista Saber Eletrônica tabelas semelhantes de circuitos integrados que fizeram muito sucesso.

 

Ábacos

Mas, um outro tipo de brinde de utilidade, numa época em que não havia internet, era o formado pelos ábacos e tabelas.

Um ábaco é uma ferramenta de calcula, um recurso gráfico que permite obter informações a partir de dados programados ou ainda informações gerais para o trabalho com eletrônica.

Na figura 2 temos um interessante ábaco obtido numa revista Corriente Alterna do Uruguai que, além de dar uma tabela de cores permite encontrar a fórmula correta para um cálculo que envolva a Lei de Ohm e a Lei de Joule.

 

Figura 2 – Ábaco de fórmulas
Figura 2 – Ábaco de fórmulas

 

Uma tabela de informações na forma de pequeno encarte foi encontrado numa revista inglesa Everyday Electronics (veja vídeo e artigo sobre as revistas inglesas).

 

Figura 3 – Encarte dobrável de informações técnicas
Figura 3 – Encarte dobrável de informações técnicas

 

Com os verdadeiros ábacos na forma de gráficos, como os mostrados na figura 4, era possível calcular parâmetros de circuitos, como numa régua de cálculo (falaremos dela oportunamente).

Com estes ábacos era possível fazer cálculos usando uma régua comum. Podemos dar como o exemplo o primeiro que permite calcular potências tensões, correntes e resistências.

 

 

Figura 4 – Ábacos da revista Practical Wireless dos anos 70 e 80.
Figura 4 – Ábacos da revista Practical Wireless dos anos 70 e 80.

 

Vamos dar como exemplo de uso o próprio fornecido pelo ábaco original da revista representado pela linha tracejada.

Desejamos saber a corrente e a potência dissipada por um resistor de 6,8k quando aplicamos em seus extremos uma tensão de 70 V.

Assim, nesse exemplo, posicionamos na coluna R (de resistência) um lado da régua em 6,8k e o outro na colune V (tensões em 70V).

Observamos então que a régua cruza a linha I (corrente) bem próximo de 10 mA e que a potência (P) é cruzada num ponto pouco abaixo de 1W (800 mW, aproximadamente). Na figura 5 temos os resultados.

 

Figura 5 – Os resultados do exemplo
Figura 5 – Os resultados do exemplo

 

Da mesma forma, podemos fixar outros parâmetros, por exemplo, podemos calcular qual é a resistência que devemos usar para ter determinada corrente com determinada tensão assim como achar sua dissipação.

Veja que se trata de um recurso analógico de cálculo que tem uma precisão que depende de quem lê os resultados. Não é um cálculo preciso, da mesma forma que uma régua de cálculo.

 

Os posters

Mas, uma atração especial de muitas revistas, não apenas técnicas, eram os posters. As revistas de geografia encartavam belos mapas, revistas de carros colocavam posters dos mais novos modelos, e muito mais.

Para a eletrônica, a atração eram os vistosos posters que traziam informações técnicas como o que mostro na foto abaixo em que eram fornecidas informações sobre componentes e pinagens, ideal para os jovens makers da época que os colavam na parede atrás de sua bancada.

 

Figura 6 – Poster com informações básicas
Figura 6 – Poster com informações básicas

 

Havia ainda os que continham informações mais avançadas para os leitores da época, como este de uma Everyday Electronics de 1974 que trazia informações sobre circuitos integrados e configurações de circuitos.

 

Figura 7 – Poster de configurações de circuitos
Figura 7 – Poster de configurações de circuitos | Clique na imagem para ampliar |

 

E na figura 8 temos um poster com informações sobre componentes.

 

Figura 8 – Poster da Everyday Electronics dos anos 70.
Figura 8 – Poster da Everyday Electronics dos anos 70. | Clique na imagem para ampliar |

 

 

Mas, havia mais.

Uma forma interessante de brinde que encontrávamos nas revistas antigas eram as fichas que, em alguns casos vinham na última capa, e que podiam ser recortadas para se ter uma importante coleção de material de consulta.

Um exemplo disso, que fez muito sucesso, está nas fichas de reparação que eram colecionadas avidamente pelos técnicos de oficinas de reparação. Muitos colaboradores que enviavam essas fichas hoje estão nos contata como o Pio José Rambo, Pai do Wagner Rambo, que mantém em canal no Youtube, Joran Tenório, Gilnei castro Muller e outros. Na figura 9 temos um exemplo.

 

Figura 9 – Fichas de reparação – de um lado os procedimentos e do outro o diagrama do setor comprometido
Figura 9 – Fichas de reparação – de um lado os procedimentos e do outro o diagrama do setor comprometido

 

 

Enfim, foi uma época em que as informações não são vinham nas mais diversas formas, como também permitiam que os praticantes da eletrônica decorassem de forma muita vistosa seus locais de trabalho.

E, é claro as publicações que sabiam explorar esses recursos podiam ainda vender muitos exemplares a mais.

 

 


Opinião

Eventos e muito mais (OP212)

Nosso grande destaque deste mês é o nossa Jornada do Desenvolvimento, que ocorrerá em três etapas sendo a primeira a que foi realizada entre 9 e 13 de agosto. Ela foi uma preparação para as demais que devem ocorrer em setembro e outubro, com oficinas de desenvolvimento com o Edukit SigFox e a Franzininho, numa jornada com os próprios criadores.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia