Mini Gerador de Sinais (MIN721a)

O gerador que descrevemos a seguir, cujo diagrama completo é mostrado no artigo fornece um sinal não modulado em frequências que vão de 27 MHz, até 108 ou mais MHz. Com este aparelhinho o leitor poderá testar seus receptores para 27 MHz 72 MHz, 54 MHz ou mesmo para a faixa de FM.

 

Figura 1 – Diagrama do gerador
Figura 1 – Diagrama do gerador

 

O circuito ultra simples usa apenas um transistor e pode ser alimentado com tensões entre 3 e 12 V. O sinal gerado é suficientemente forte para ser irradiado a distâncias de algumas dezenas de metros o que permite sua utilização na prova de receptores sem conexão direta.

Como o circuito não é crítico a montagem deste gerador não precisa ser feita em placa de circuito impresso.

Damos então na figura 2 a disposição dos componentes numa ponte de terminais.

 

Figura 2 – Montagem em ponte de terminais
Figura 2 – Montagem em ponte de terminais

 

A bobina é ligada externamente já que é pela troca deste componente que obtemos as diferentes frequências de operação do gerador. O ajuste fino de frequência é feito por meio de um variável comum.

O LED serve como indicador de funcionamento, acendendo quando o gerador estiver ligado.

A montagem exige alguns cuidados que são enumerados a seguir:

Observe a posição do transistor que deve ser obrigatória mente do tipo BF494. Se for usado qualquer equivalente, o que é possível se o limite de frequência do mesmo for igual ou maior do que o BF494, se deve analisar a disposição dos terminais para que os correspondentes ao emissor (E) coletor (C) e base (B) sejam identificados.

Na soldagem deste componente se deve evitar o excesso de calor o que é conseguido realizando-se a operação rapidamente.

O capacitor cerâmico pode ter qualquer valor entre 2,2 nF e 100 nF.

Na sua soldagem não é preciso observar polaridade.

Para soldar o capacitor eletrolítico observe sua polaridade.

C2 também é um capacitor cerâmico de 2,2 à 47 pF.

C3 pode ter qualquer valor entre 1 e 10 pF.

Os resistores têm seus valores dados pelos anéis coloridos.

Montado o aparelho, antes de fazer sua instalação definitiva na caixa você pode fazer uma prova de funcionamento.

Para esta finalidade deve-se dispor de um receptor para as frequências de operação. O leitor pode, por exemplo, usar seu rádio de FM e utilizar a bobina destinada a esta faixa.

Ligue o receptor nas proximidades do gerador e depois de ligar também o gerador, gire o variável até que seu sinal seja captado. Este sinal será caracterizado por um ruído semelhante a um sopro.

Ocorrendo isso o leitor pode então instalar em definitivo o aparelho em sua caixa.

As bobinas usadas e que são colocadas no suporte quando desejarmos que determinadas frequências sejam produzidas são feitas com fio 22 ou 20 AWG em forma de 1 cm de diâmetro. Estas formas podem ter um pequeno núcleo de ferrite, conforme mostra a figura 3.

 

Figura 3 – A bobina
Figura 3 – A bobina

 

Damos a seguir as características dessas bobinas:

108 à 88 MHz - 4 espiras

54 à 72 MHz - 7 espiras

27 à 54 MHz -12 espiras

Pequenas alterações no número de espiras das bobinas podem ser feitas para compensar pequenas diferenças de características dos componentes visando-se com isso cobrir exatamente as faixas indicadas.

O capacitor variável pode ser de qualquer tipo de até 30 pF de capacitância máxima.

Para usar o aparelho basta ligá-lo e aproximar do equipamento em prova.

Ajuste-se sua frequência no variável escolhendo-se também a bobina apropriada.

Se o aparelho em prova estiver muito fora de seu ajuste, para haver sua excitação pode haver necessidade de conexão direta do gerador que deve ser feita da maneira indicada na figura 4.

 

Figura 4 – Conexão ao receptor em teste
Figura 4 – Conexão ao receptor em teste

 

 

Q1 - BF494 - transistor para RF

C1 - 0,05 ,uF - capacitor cerâmico

C2 - 8,2 pF - capacitor cerâmico (ver texto)

C3 - 4,7 pF - capacitor cerâmico (ver texto)

Cv – capacitor variável ( ver texto)

C4 capacitor eletrolítico de 10 µF x 16 V

R1 – 22 k x 1/8 W - resistor (vermelho, vermelho, laranja)

R2 – 15 k x 1/8 W - resistor (marrom, verde, laranja)

R3 – 200 R x 1/8 W - resistor (marrom, preto, marrom)

L1 - ver texto (bobinas)

B1 - bateria de 3 à 9 V

R4 - resistor de 470 R (amarelo, violeta, marrom)

S1 - Interruptor simples

Diversos: ponte de terminais, caixa, encaixe para as bobinas, formas para as bobinas, fios comuns, solda, fio esmaltada, suporte para pilhas ou conector para bateria, etc.

 

 

 


Opinião

Eventos e muito mais (OP212)

Nosso grande destaque deste mês é o nossa Jornada do Desenvolvimento, que ocorrerá em três etapas sendo a primeira a que foi realizada entre 9 e 13 de agosto. Ela foi uma preparação para as demais que devem ocorrer em setembro e outubro, com oficinas de desenvolvimento com o Edukit SigFox e a Franzininho, numa jornada com os próprios criadores.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia