Alarme de Sombra com Trava (MIN436)

A interrupção da luz que incide no sensor neste circuito faz com que o relé feche seus contactos e assim se mantenha até que seja rearmado.

O sensor é um LDR comum e a sensibilidade do circuito pode ser ajustada no potenciômetro.

Para maior sensibilidade e diretividade o LDR deve ser instalado num tubinho opaco com uma lente convergente.

O circuito pode ser alimentado por tensões de 6 ou 12 V, conforme o relé utilizado.

Relés de 50 a 100 mA de bobina podem ser empregados. A corrente de contato dependerá da aplicação.

O circuito usa transistores complementares o que lhe dota de grade sensibilidade, podendo ser utilizado em alarmes de passagem.

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama do alarme de sombra com trava
Figura 1 – Diagrama do alarme de sombra com trava

 

A placa de circuito impresso, dada na figura 2, prevê o uso de relés com soquete DIL, mas pode ser alterada para utilizar relés de outros tipos.

 

   Figura 2 – Placa de circuito impresso
Figura 2 – Placa de circuito impresso

 

 

Q1 – BC548 ou equivalente – transistor de uso geral NPN

Q2 – BC558 ou equivalente – transistor PNP de uso geral

D1 – 1N4148 – diodo de uso geral

R1 – 10 k – resistor (marrom, preto, laranja)

R2 – 22 k – resistor (vermelho, vermelho, laranja)

R3 – 4k7 – resistor (amarelo, violeta, vermelho)

LDR – LDR comum

P1 -10k – potenciômetro

K1 - Relé de 6 ou 12 V até 100 mA

Diversos: placa de circuito impresso, fios, solda, etc.


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia