Como Usar o Multímetro (INS561)

No nosso livro “Os Segredos no uso do Multímetro” descrevemos dezenas de utilidades para o que consideramos o mais útil de todos os instrumentos eletrônicos. Neste artigo focalizamos novamente este instrumento, dando algumas dicas de como usar o multímetro em serviços de reparação. O leitor também poderá encontrar muito mais no nosso livro “Conserte Tudo - Guia prático do reparador eletrônico”.

O multímetro básico mede tensões, correntes e resistências.

Como fazer essas medidas e muito mais o leitor encontrará vasta literatura em nosso site em artigos como:

Usos Importantes Para o Multímetro (INS553)

Usando o multímetro na instalação elétrica (EL039)

Escolhendo o melhor multímetro (INS219)

Por que ter um Multímetro (INS023)

Como usar corretamente seu multímetro (INS185)

 

E muitos outros artigos mais.

Veremos a seguir, alguns e testes simples que podem ser feitos com o multímetro, de utilidade para quem repara aparelhos elétricos e eletrônicos.

 

Medidas de tensões

O primeiro tipo de teste é o mostrado na figura 1, em que mostramos como medir tensões num transformador e num cabo de força.

 

   Figura 1 – Medindo tensões em cabos de força e transformadores
Figura 1 – Medindo tensões em cabos de força e transformadores

 

No caso do transformador devemos ajustar o multímetro para uma escala de tensões alteradas (AC Volts) de acordo com o que esperamos encontrar no transformador.

Por exemplo, se esperamos algo entre 6 e 12 V, ajustamos para uma escala de 15 ou 30 V.

Para o caso de cabos de força, devemos ajustar o multímetro para AC volts de acordo com a rede de energia.

Esta mesma escala de AC Volts é usada no caso da medida de tensões de uma tomada, conforme mostra a figura 2.

 

   Figura 2 – Medindo tensões em tomadas
Figura 2 – Medindo tensões em tomadas

 

Nunca use a escala de correntes ou resistência para esta medida, pois se isso for feito, seu multímetro queimará instantaneamente ao se se realizar a medida.

Para o caso de transformadores com 3 fios temos a identificação das tensões da forma indicada na figura 3.

 

   Figura 3 – Medindo tensões em transformadores de 3 fios
Figura 3 – Medindo tensões em transformadores de 3 fios

 

Os transformadores de força podem ser ligados de diversas formas de acordo com o primário e a tensão.

Na figura 4 mostramos como estas ligações podem ser feitas para os diversos tipos de transformadores.

 

   Figura 4 – Ligações para os diversos tipos de transformadores
Figura 4 – Ligações para os diversos tipos de transformadores

 

Para identificar os enrolamentos de 110 V e 220 V de um transformador de 3 fios com o multímetro, observe a figura 5.

 

   Figura 5 – Teste de enrolamentos com o multímetro
Figura 5 – Teste de enrolamentos com o multímetro

 

A resistência medida em (1) deve ser menor do que em (2) indicando que a entrada1 é de 110 V e a 2 é de 220 V.

A medida de tensões numa instalação elétrica tomando como referência a terra ou chassi é feita conforme mostra a figura 6.

 

   Figura 6 – Medindo tensões
Figura 6 – Medindo tensões

 

Lembre que no caso de um carro devemos ajustar o multímetro para leitura de tensões DC com fundo de escala acima de 12 V, por exemplo, 15 V ou 30 V.

Para a medida de tensões da rede de energia devemos usar uma escala Volts AC de acordo com a tensão da rede, por exemplo 150 V para a rede de 110 V e 300 V para a rede de 220 V.

 

Medidas de Resistências

A medida de resistências, com o multímetro na escala de Ohms, permite realizar diversos tipos de testes importantes, como o de fusíveis, mostrados na figura 7.

 

   Figura 7 – Teste de fusíveis
Figura 7 – Teste de fusíveis

 

Veja nos nossos livros Como Testar Componentes como fazer o teste de outros componentes com o multímetro.

A resistência medida deve ser nula para um fusível bom e infinita para um fusível aberto.

Da mesma forma, como mostra a figura 8, podemos testar fios com o multímetro na escala mais baixa de resistências.

 

   Figura 8 – Teste de fios
Figura 8 – Teste de fios

 

A resistência medida deve ser nula.

Se for infinita o fio se encontra interrompido.

Os enrolamentos de um transformador de alimentação pode ser testado com o procedimento mostrado na figura 9, quando que medimos as resistências dos enrolamentos.

 

   Figura 9 – Identificando enrolamentos de um transformador
Figura 9 – Identificando enrolamentos de um transformador | Clique na imagem para ampliar |

 

O primário de alta tensão tem uma resistência mais alta do que o secundário de baixa tensão.

Veja que todos estes testes devem ser feitos com o aparelho em teste desligado ou desconectado da rede de energia.

Para testar eletrodomésticos, o teste mais simples é o de continuidade do circuito revelando, por exemplo, cabos interrompidos, motores abertos, etc. conforme mostra a figura 10.

 

   Figura 10 – Teste de eletrodomésticos
Figura 10 – Teste de eletrodomésticos

 

Enfim, sabendo usar o multímetro tem uma enorme utilidade na oficina, podendo detectar uma enorme quantidade de problemas em eletro-eletrônicos.

 

 


Opinião

Eventos e muito mais (OP212)

Nosso grande destaque deste mês é o nossa Jornada do Desenvolvimento, que ocorrerá em três etapas sendo a primeira a que foi realizada entre 9 e 13 de agosto. Ela foi uma preparação para as demais que devem ocorrer em setembro e outubro, com oficinas de desenvolvimento com o Edukit SigFox e a Franzininho, numa jornada com os próprios criadores.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia