Antena no Desembaçador de Vidro (ART2357)

Muitos carros possuem um desembaçador elétrico no vidro traseiro. Use este desembaçador como antena para seu rádio de ondas médias com amplificador, ou de maneira direta, sem amplificador, para AM e FM, conforme explicaremos neste artigo.

O desembaçador de vidro traseiro de muitos carros consiste simplesmente num fino fio de nicromo ou outro material resistivo que, ao ser percorrido pela corrente fornecida pela bateria, se aquece e, assim, evapora a umidade condensada que é responsável pelo embaçamento do vidro.

Como este fio está colocado numa posição favorável do carro para a recepção de sinais de rádio e possui uma dimensão até maior que a das antenas comuns para AM e FM, sua utilização como antena para o rádio é não só viável, como pode proporcionar resultados muito bons.

Para fazer esta utilização será preciso, entretanto, usar um pequeno circuito que seja capaz de manter o fio na sua função norma! de aquecedor e, ao mesmo tempo, separar da corrente contínua que o alimenta os sinais de alta frequência (rádio) que ele capta.

A ideia é simples: um filtro separador do tipo passa altas para a conexão do rádio, o qual consiste num simples capacitor e um filtro passa baixas para evitar que o sinal de rádio vá à terra ou bateria para a conexão da alimentação.

Na figura 1 temos então a primeira versão deste sistema que consta de um capacitor e dois indutores.

 

Figura 1 – Primeiro circuito
Figura 1 – Primeiro circuito

 

 

Os indutores podem ser do tipo microchoque com 47uH, ou então enrolados em bastões de ferrites constando de 80 a 200 voltas de fio esmaltado 28 ou mais grosso.

Para a conexão à entrada de antena do rádio deve ser usado o cabo blindado, já que sem este procedimento ficamos sujeitos a captação de ruídos elétricos provocados pelo próprio sistema de ignição do veículo.

Veja então que a única alteração a ser feita no sistema é interromper a alimentação no ponto positivo, intercalar o choque XRF1 e interromper no ponto de conexão ao chassi para colocar o choque XRF2.

Na segunda versão damos um circuito pré-amplificador de antena para a faixa de ondas médias (o rendimento na faixa de FM é muito baixo para este circuito). (figura 2)

 

Figura 2 – Segundo circuito
Figura 2 – Segundo circuito

 

 

O circuito é alimentado com os 12 V da bateria a partir do próprio rádio, de modo que, ao ligarmos o rádio, também estabelecemos a alimentação do pré-amplificador.

A placa de circuito impresso para esta montagem é mostrada na fig. 3.

 

   Figura 3 – Placa para a montagem
Figura 3 – Placa para a montagem

 

 

Os resistores são todos de 1/8 ou 1/4 W e os capacitores devem ser cerâmicos.

Um fusível de 200 mA ou pouco mais pode ser usado para proteger o sistema em caso de curto-circuitos acidentais.

 

XRF1, XRF2 - ver texto

01 - BF494 ou BF495 - transistor de RF

C1 – 470 pF - capacitor cerâmico

CZ – 1 nF - capacitor cerâmico

C3, C4 -1onF - capacitor cerâmico

C5 – 100 nF - capacitor cerâmico

R1 – 22 k - resistor (vermelho, vermelho, laranja)

R2 – 15 k - resistor (marrom, verde, laranja)

R3 – 1 k - resistor (marrom, preto, vermelho)

R4 - 4k7 - resistor (amarelo, violeta, vermelho)

Diversos: placa de circuito impresso, caixa para montagem fusível, fio blindado, material para os choques etc.

 


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia