NOSSAS REDES SOCIAIS -

Teste de Capacitores (ART025)

Os capacitores são muito usados em montagens eletrônicas. No entanto, muitas vezes ao tentar utilizar um capacitor aproveitado de um aparelho fora de uso, ou que tenha sido guardado por muito tempo podemos ter problemas: o capacitor não está bom. Como testar capacitores? Os multímetros fazem um teste parcial que nem sempre leva a resultados corretos. Uma forma de se testar capacitores de 10 nF até 100 uF é com o circuito que apresentamos neste artigo.
O circuito apresentados, bastante simples, serve para testar capacitores de todos os tipos na faixa de 10 nF até 100 uF, fornecendo uma indicação sonora. Trata-se de um projeto interessante para ser montado para a bancada e até com finalidades didáticas para entender como funciona o próprio circuito e os capacitores. Uma idéia seria até montar um capacitor experimental com folhas de alumínio e comprovar seu valor com este teste.
A idéia básica é muito simples: um oscilador cuja realimentação, e portanto a frequência do som que vai ser produzido, é determinada por um capacitor. Colocamos um capacitor bom no circuito e ele funciona, fazendo o alto falante apitar ou emitir estalos compassados (dependendo do valor). Se o capacitor estiver ruim (aberto ou em curto), não há realimentação e nenhum som é emitido.
Como a frequência do som depende do valor do capacitor, com um pouco de treino e o uso de valores de capacitores conhecidos, para comparação, poderemos até determinar com certa precisão de quanto é o valor de um capacitor testado.
O circuito funciona com tensões de 3 a 6 V (duas ou quatro pilhas comuns) e é muito simples de montar.

 


Como Funciona
Como explicamos, trata-se de um oscilador cuja frequência é determinada pelo capacitor em teste e também pelo resistor R1, que controla a polarização do primeiro transistor.
Será conveniente que R1 esteja na faixa de 100 k a 470 k, se a maior parte das provas for de capacitores de valores pequenos (10 nF a 100 nF) e que esteja na faixa de 10 k a 56 k se os testes forem de capacitores maiores (100 nF a 100 uF). Pode-se até incluir uma chavinha que comute os dois valores de capacitores, conforme os testes.
Os transistores complementares do oscilador fornecem boa potência ao pequeno alto-falante utilizado. Veja que o som será tanto mais agudo quanto menor for o capacitor testado, se estiver bom.

 


Montagem
Na figura 1 temos o diagrama completo do teste de capacitores.

 


Figura 1 – Diagrama completo do teste de capacitores.

A figura 2 mostra a montagem numa ponte de terminais, que é a versão ideal para iniciantes. É claro que os leitores com mais recursos, podem fazer a montagem numa placa de circuito impresso, ou até mesmo numa matriz de contactos.

 


Figura 2 – Montagem do circuito numa ponte de terminais.

O circuito, com a fonte de alimentação e alto-falante podem ser alojados numa faixa plástica. Dois fios com garras servem para fazer a conexão do provador ao capacitor em teste.

Podemos ainda utilizar um interruptor geral para ligar ou desligar o aparelho. Este componente pode ser eliminado, caso em que para desligar o aparelho, basta retirar as pilhas do suporte. Os resistores são d 1/8 W e os transistores admitem equivalentes.

 


Prova e Uso
Terminando a montagem, coloque as pilhas no suporte e ligue entre as garras de prova um capacitor de qualquer tipo com valor entre 47 nF e100 nF. Deve haver a produção de som no alto falante. Se isso ocorrer, o aparelho estará pronto para uso.
Para utilizar é só ligar entre as garras o capacitor em teste. Deve haver a emissão de som. O som será tanto mais agudo quanto menor for o valor do capacitor em teste. Se tiver capacitores de valores conhecidos, pode fazer a comparação de som: sons de tonalidades bem próximas, levando-se em conta a tolerância dos componentes, indicam valores iguais.
Para capacitores eletrolíticos a partir de 1 uF, o som produzido será na forma de estalos intervalados, cuja separação será tanto maior quanto maior for o valor do capacitor em teste.



Lista de Material
Q1 – BC548 ou equivalente – transistor NPN de uso geral.
Q2 – BC558 ou equivalente – transistor PNP de uso geral
FTE – 4 ou 8 ohms – alto-falante pequeno  5 a 10 cm
B1 – 3 a 6 V – 2 ou 4 pilhas pequenas
R1 – 100 k ohms x 1/8 W – resistor – marrom, preto, amarelo
R2 – 1,5 k ohms x 1/8 W – resistor – marrom, verde, vermelho
Diversos:
Ponte de terminais, suporte de pilhas, garras jacaré, caixa para montagem, fios, solda, etc.



Obs: Este artigo foi originalmente publicado na revista Experiências e Brincadeiras com Eletrônica Jr. Número 22.

Artigos Relacionados

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Em busca de novos tempos

Em nossos últimos artigos, participações em lives, podcasts e vídeos temos ressaltado que estamos rapidamente caminhando para uma mudança de hábitos. São os novos tempos que estão chegando e que, em vista da pandemia estamos buscando para que sejam melhores e que nos tragam esperanças, paz e novos graus de compreensão, principalmente em nível mundial.

Leia mais...

Note
De noite os defeitos se ocultam.
Ovídio (43 a.C. 17 d.C.) Arte de Amar - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)