NOSSAS REDES SOCIAIS -

Provador de continuidade - 1 (INS073)

 

Um instrumento de grande utilidade, para quem não possui um multímetro, é o provador de continuidade. Na verdade, o provador de continuidade complementa o multímetro, pois ele pode dar uma indicação paralela quando aquele instrumento estiver em uso. Se o leitor ainda não tem um Provador de Continuidade, eis sua chance de montar um com poucos componentes de baixo custo.

O estado de muitos componentes e circuitos pode ser avaliado por um simples teste: verifica-se se ele conduz ou não conduz uma corrente elétrica. Em outras palavras, verifica se ele apresenta continuidade.

Para fazer esse teste pode-se usar um multímetro ou ainda um provador de continuidade.

Outras aplicações para este instrumento podem ser encontradas na escola, onde podemos usá-lo para que os estudantes identifiquem condutores e isolantes, testem a continuidade de soluções químicas e até verifiquem a resistência do próprio corpo, conforme sugere a figura 1.

 

O provador que descrevemos neste artigo usa poucos componentes de baixo custo, tem um consumo muito baixo e pode ser alimentado por 4 pilhas pequenas ou ainda uma bateria de 9 V.

Sua sensibilidade pode ser ajustada o que permite programar a forma como o componente ou circuito vai ser testado.

O circuito fornece um sinal auditivo da continuidade, ou seja, se houver continuidade no circuito em teste ele "apita".

O ajuste de sensibilidade permite programar a resistência que é considerada alta e a que é considerada baixa. Assim, na posição de maior sensibilidade, o circuito apita com resistências menores que aproximadamente 120 k ohms.

Para a posição de menor sensibilidade é preciso que a resistência seja menor que aproximadamente 3 k ohms para que o circuito emita som.

Os valores intermediários são obtidos pelas diversas posições do ajuste de P1.

 

 

Como Funciona

Uma das portas do circuito integrado 4093 é ligada como um inversor que dispara quando a resistência entre as pontas de prova ligadas a sua entrada cair para aproximadamente 1/3 do valor da resistência ajustada em P1 e ligada em série com R1.

Quando essa porta disparadora muda de estado ela ativa a segunda porta que está ligada como um oscilador, cuja freqüência é determinada por R2 e C1.

O sinal deste oscilador disparado é amplificador digitalmente e aplicado em contra-fase no transdutor X1. Essa aplicação do sinal significa que, quando a saída de CI-1c está baixa a de CI-1d alta e vice-versa, invertendo a tensão no transdutor tantas vezes quantas sejam dadas pela freqüência do oscilador.

Observe que é preciso usar um transdutor de alta impedância (piezoelétrico) pois o 4093 não tem potência para excitar um alto-falante.

 

 

Montagem

Na figura 2 temos o diagrama completo do provador de continuidade.

 

Sua realização prática numa placa de circuito impresso é dada na figura 3.

 

No entanto, também podemos implementar sua montagem numa matriz de contactos o que é um trabalho ideal para matérias eletivas dos cursos médios ou mesmo para os cursos técnicos.

O transdutor é do tipo piezoelétrico de alta impedância como por exemplo uma cápsula de fone de ouvido.

A posição do circuito integrado deve ser observa e o ajuste de sensibilidade tanto pode ser um trimpot como um potenciômetro montado na caixa que alojará o aparelho.

Essa caixa pode ter a aparência mostrada na figura 4 em que destacamos o controle de sensibilidade e as pontas de prova.

 

Essas pontas de prova podem ser adquiridas prontas ou improvisadas com preguinhos comuns. O local em que esses pregos são seguros deve ser isolado para que a resistência do corpo não resulte numa falsa indicação de continuidade, principalmente na condição de maior sensibilidade.

 

Prova e Uso

Basta ligar a alimentação do circuito em P1 e encostar uma ponta de prova na outra. O circuito deve apitar.

Se você não gostar do tom produzido pelo circuito, altere R2. Valores entre 10 k ohms e 100 k ohms podem ser usados.

Para usar, basta encostar as pontas de prova no componente ou circuito que deve ter a continuidade testada. Nunca use o aparelho num circuito que esteja com a alimentação ligada.

 


Lista de Material

 

 

Semicondutores:

CI-1 - 4093 - circuito integrado CMOS

 

Resistores: (1/8 W, 5%)

R1 - 10 k ohms - marrom, preto, laranja

R2 - 47 k ohms - amarelo, violeta, laranja

P1 - 220 k ohms ou 470 k ohms - trimpot ou potenciômetro

 

Capacitores:

C1 - 47 nF - cerâmico ou poliéster

C2 - 100 uF x 12 V - eletrolítico

 

Diversos:

B1 - 6 ou 9 V - 4 pilhas pequenas ou bateria

S1 - Interruptor simples

PP1, PP2 - Pontas de prova

Placa de circuito impresso ou matriz de contactos, suporte de pilhas ou conector de bateria, caixa para montagem, botão para o potenciômetro, fios, solda, etc.

 

 

Artigos Relacionados

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Oradores
Os que têm o dom da palavra e são oradores, têm em mão um grande instrumento de charlatanismo: felizes os que não abusam dele. (Ceux qui ont Le Don de La parole et qui son orateurs ond em main um grand instrument de charlatanisme: heureux sils nem abusent pás.)
Sainte-Beive (1804-1869) - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)